Ninho do Urubu: Lucas Paquetá, o motor do Flamengo

Comentários()
Pedro Martins/MoWa Press
"A principal qualidade do jovem é sua intensidade. Paquetá joga de forma intensa, em nível europeu"

Por Bruno Guedes



Vinte e sete minutos do primeiro tempo. Paquetá vai até próximo aos zagueiros, recebe a bola do Leo Duarte e rapidamente acelera a jogada acionando Vinícius Jr. pela esquerda. Cinco minutos depois, Cuéllar quem recebe pelo meio, Lucas pega próximo a área e joga na direita para Rodinei, que cruza e quase Dourado marca. Esses dois lances mostram o quanto um jovem de apenas 20 anos se tornou uma peça chave para o Flamengo funcionar e o principal jogador da equipe.

Nesses dois anos como profissional, Lucas Paquetá já atuou em praticamente todas as funções ofensivas. Foi meia atacante com Zé Ricardo, um "falso 9" com Rueda, além de ponta direita e depois ponta esquerda com Carpegiani. Agora, com Barbieri, o jogador explodiu tecnicamente ao ser recuado para uma função com mais distribuição. 

Lucas Paquetá Flamengo Atlético-GO Brasileirão 20 08 2017
(Foto: Gilvan de Souza/ CR Flamengo/Divulgação)

A principal qualidade do jovem é sua intensidade. Paquetá atua de forma intensa, a nível europeu, durante os 90 minutos. No 4-1-4-1 implantado pelo novo técnico Rubro-Negro, ele joga como meia por dentro, sempre com a bola nos pés, alinhando com Diego ou Éverton Ribeiro na formação. Isso equilibrou não só a distribuição de jogadas, como tirou a sobrecarga sobre os dois outros responsáveis por essa função.

Quando apoia ofensivamente, Paquetá aparece como uma das opções de passe próximo à área ou apoiando por dentro. Esta qualidade fez com que o time parasse os cruzamentos constantes e inúteis. Isto porque a bola consegue circular mais rapidamente e com qualidade.

Esquema Paquetá Ninho do Urubu 07 05 18

Defensivamente, recompõe também pelo centro, ajudando Cuéllar. Contra o Internacional foram 58 passes certos e um passe decisivo. Quando deu combate, venceu 10 de 18 duelos no meio-campo, com duas interceptações e dois desarmes. E ao ser exigido psicologicamente, mostrou também uma personalidade muito acima da média, como quando foi provocado por D'Alessandro e ignorou.

Lucas Paquetá já está na mira dos grandes europeus, mas disse que não pensa sobre isso agora. O vendo em campo, podemos ter certeza que é verdade: seu foco é sempre a próxima jogada.

Fechar