Neymar se diz feliz no PSG e avalia: "só não estive entre os melhores porque me machuquei"

Comentários()
Getty Images
Atacante brasileiro acredita que as lesões em excesso fizeram com que ele perdesse chance de seguir entre os melhores do mundo em temporadas recentes

Neymar tentou deixar o Paris Saint-Germain para defender o Barcelona na última janela de transferências do futebol europeu. O atacante, contudo, alega que isso são águas passadas e se diz feliz no Parc des Princes. Em entrevista antes do amistoso da seleção brasileira contra Senegal, ele falou também sobre a ausência na lista dos melhores do mundo.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

Questionado se está feliz apenas no ambiente da seleção brasileira, Neymar descartou e disse que também gosta do que é feito no Paris Saint-Germain.

"Não, muito pelo contrário. Estou feliz na seleção e no meu clube também. Todo mundo sabe o que aconteceu no mercado de verão, eu tinha vontade de sair. Eu me sinto feliz, tranquilo e à vontade no clube. Não é só na seleção que estou feliz, no clube também estou. A temporada começou muito boa para mim. Darei 100% para que tenhamos êxito, que conquistemos coisas grandes. Estando bem no meu clube pode se espelhar na seleção também. A gente se conhece há mais tempo na seleção", declarou.

Nas duas últimas temporadas do futebol europeu, Neymar se ausentou de listas importantes de melhores jogadores do mundo. Ele não participou da Bola de Ouro, da France Football, e também se ausentou do The Best, assinado pela Fifa.

Neymar injured, PSG
(Foto: Getty Images)

O atacante de 27 anos justifica a sua ausência com o excesso de lesões. O jogador machucou o pé direito em três oportunidades e se ausentou por pelo menos três meses em cada temporada.

Mais artigos abaixo

"É óbvio que meu objetivo é estar entre os melhores. Nos últimos dois anos, só não estive ali porque acabei me machucando e fiquei muito tempo fora. Isso atrapalha, mas se você analisar e pegar todos os jogos e números, vai ver que nunca deixei de jogar futebol. Lesão pode ocorrer e você tem que estar com cabeça boa e preparado para dar a volta por cima. Eu busco estar bem nessa temporada, torcer para que nada de mal aconteça. Terminando a temporada completa, pode ter certeza que vou ficar lá em cima", comentou.

"É praticamente a mesma função que venho fazendo há anos. A assistência, você vai aprimorando a cada ano, você vai ficando mais inteligente, experiente na verdade. Você consegue executar as coisas de forma melhor, você encontra os companheiros, você fica mais eficiente. Eu fico feliz por ajudar os companheiros de alguma forma", acrescentou.

Fechar