Neymar garante: não quer ser “o cara” do PSG e comenta início goleador no clube

Comentários()
Gettyimages
O brasileiro concedeu entrevista ao site oficial da equipe, e explicou como o ataque se entende

Mais uma vez cercado em polêmicas, Neymar concedeu uma entrevista em um tom mais tranquilo para o site do Paris Saint-Germain. Durante a conversa, o craque brasileiro disse desconhecer uma marca por ele atingida contra o Montpellier, sábado (27), negou querer ser “o cara” do time e falou sobre o entendimento com os demais companheiros de equipe.

Além disso, o camisa 10 afirmou que não esperava um início de caminhada tão prolífico como goleador na capital francesa. Considerando todas as competições oficiais, foram 26 gols em 25 partidas. Na comparação feita levando em consideração as cinco principais ligas domésticas da Europa [França, Itália, Espanha, Alemanha e Inglaterra], o brasileiro é líder de assistências: 11 passes.

“Não, não esperava ter um começo tão bom em números aqui pelo Paris. Mas eu vim para isso, vim para ajudar a equipe, ajudar meus companheiros, para tentar tirar o melhor de mim. Me superar a cada dia, a cada jogo. É o mais importante”, disse.

GFX Neymar PSG

E se as notícias em todos os lugares insistem em criticar o jogador por um suposto egoísmo na hora de fazer os gols, Ney garante que busca ser apenas mais um dentro do elenco: “Não é um objetivo que eu tenho ser "o cara" do time, o cara que mais ajuda em forma de gols, de passes. Estou ali para jogar futebol. Meu futebol é esse, de criar jogadas, fazer gols, das assistências. É para isso que eu vim, para criar jogadas para que meu time possa fazer gols. Nós atacantes, o Cavani, o Mbappé, Di María, somos jogadores que estão ali para isso. Para criar jogadas, situações de gols para que a gente possa ganhar as partidas”.

Um time todo que ataca

Thomas Meunier Neymar Rennes PSG Coupe de la Ligue 30012018(Foto: Getty Images)

“Nosso time não se baseia só nos três atacantes, é a equipe completa. A bola tem que chegar para a gente, e a gente tem que decidir. Se não tiver o meio, se não tiver os zagueiros para tirar as bolas, a gente não ia conseguir. A força do ataque são os caras que carregam o piano”.

O futebol, um único idioma

Thomas Meunier Rennes PSG Coupe de la Ligue 30012018.jpg(Foto: Getty Images)

“O futebol é um idioma único. O jogador inteligente não precisa falar todos os idiomas para jogar futebol”.

Recorde desconhecido

Neymar PSG Montpellier(Foto: Getty Images)

Gol contra o Montpellier, sábado, na vitória por 4 a 0, foi o de nº 2 mil do PSG no Parque dos Príncipes: “É verdade, isso eu não sabia [risos]. Ficar na história de um clube grande é a felicidade de um atleta. Por isso que eu vim para cá, para fazer história, para levar o Paris ainda mais alto”.

Próximo artigo:
Cardiff emite nota e diz que está orando por boas notícias sobre argentino Sala
Próximo artigo:
Flamengo ainda busca solução para a zaga e lateral direita e esfria negociação para retorno de Jorge
Próximo artigo:
Toyota Football Stats vai se juntar à comunidade Goal Brasil no Facebook
Próximo artigo:
Boateng é apresentado no Barcelona e diz que Messi é o melhor de todos os planetas
Próximo artigo:
Jogo do Nantes é adiado após acidente aéreo com Sala
Fechar