Multado pelo clube após faltar treino pela segunda vez, Arrascaeta acusa vice do Cruzeiro de intimidação

Comentários()
DOUGLAS MAGNO/AFP/Getty
Camisa 10 da Raposa está na mira do Flamengo, que ofereceu R$ 43 milhões pelo uruguaio

A novela envolvendo o camisa 10 Giorgian de Arrascaeta teve novos capítulos nesta sexta-feira (4). Pelo segundo dia seguido, o meia uruguaio não participou das atividades de pré-temporada com o restante do elenco na Toca da Raposa II. Ele será novamente multado pela diretoria do Cruzeiro, como ocorreu nesta quinta-feira (3).

A confusão acontece por conta de um atrito entre o clube mineiro e o empresário do atleta, Daniel Fonseca. Nesta quinta, o agente foi ao CT estrelado para apresentar uma oferta do Flamengo de R$ 43 milhões por 50% de Arrascaeta (25% são do Cruzeiro e 25% do investidor). Na reunião, o vice-presidente de futebol celeste, Itair Machado, rejeitou a liberação do uruguaio, que deixou a Toca II com seu empresário sem se reapresentar com o restante do elenco ao técnico Mano Menezes. A diretoria azul ficou irritada com a postura do meia e seu agente.

"Ele (Daniel Fonseca) fez uma proposta para o Cruzeiro, eu não aceitei. Uma hora depois, ele trouxe o atleta, foi ríspido com o Cruzeiro, levou o jogador embora. Ele não se reapresentou no Cruzeiro, e a nossa parte jurídica vai multar o atleta. Isso já aconteceu há alguns anos com esse próprio agente. Comuniquei a ele e queria comunicar a alguns órgãos de imprensa que o Cruzeiro tem comando, que ninguém vai chegar aqui e tirar jogador sem que o Cruzeiro tenha interesse na proposta", reclamou Itair Machado.

Após a confusão, nesta sexta-feira, Arrascaeta usou suas redes sociais para revelar que o número de telefone dele e seu empresário foram divulgados e ambos estão sofrendo ameaças.

"Em atenção aos fatos de conhecimento público, quero informar aos meus seguidores que ontem acompanhei meu representante até a saída de sua reunião com o Cruzeiro, chamando a atenção para o fato de que o Sr. Itair Machado usou expressões infelizes que eram razoavelmente consideradas intimidadoras. Depois daquela reunião, e por algum motivo que não conheço, mas que coincidiu temporariamente com o fim da reunião, meu celular e o do meu representante, o Sr. Daniel Fonseca, se tornaram públicos, o que motivou a receber mensagens com insultos e ameaças. Neste cenário, estou avaliando com meu representante, meu advogado e consultores o mais conveniente para minha segurança e meus direitos legais e contratuais. Agradeço pelo seu apoio e compreensão", publicou o uruguaio.

Mesmo com toda a irritação, por conta do clima e da situação, o Cruzeiro não descarta a saída de Arrascaeta do clube. O camisa 10 tem contrato com a Raposa até o fim de 2021 e multa rescisória de cerca de R$ 120 milhões.

Fechar