Notícias Placares ao vivo
Bola de Ouro

Modric fala sobre fim da era CR/Messi, dedica prêmio a Xavi e Iniesta e diz que "futebol venceu"

14:17 BRST 04/12/2018
Modric Ballon d'Or
Vencedor da Bola de Ouro, do Goal 50 e do The Best, craque croata lembra que futebol não se resume a gols

Luka Modric completou sua temporada dos sonhos com mais um prêmio. Depois de conquistar o tricampeonato da Champions League sendo camisa 10, peça fundamental e um dos destaques do Real Madrid, e chegar na final da Copa do Mundo com a Croácia sendo o capitão, craque e grande nome de sua seleção, o meio-campista, que já tinha ganho o The Best e o Goal 50, foi coroado o melhor jogador de futebol do mundo ganhando também a Bola de Ouro, nesta segunda-feira (3), em Paris.

Para muitos, a premiação de Modric é polêmica. O craque teve desempenho excepcional, mas passou longe de ter os números de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi que, de forma absurda, são cobrados em um nível insano.

O gajo foi decisivo e brilhou na conquista merengue na Champions League, sendo inclusive artilheiro da competição pela sexta temporada seguida. Já o argentino foi "apenas" fenomenal no doblete do Barcelona e acumulou números, artilharias, feitos e atuações incríveis e prêmios na Espanha. Por outro lado, o português foi apagado nas competições domésticas, Leo no torneio europeu e ambos não brilharam na Copa do Mundo.

Além disso, franceses campeões do mundo brilharam intensamente, como Antoine Griezmann, absurdamente decisivo e com ótimos números, sobretudo nos jogos mais importantes, nas conquistas da Liga Europa com o Atlético de Madrid e da Copa do Mundo com a França.

Ainda assim, Modric foi coroado o melhor. Ele teve números inferiores aos citados, mas foi vital na conquista do Real e na campanha histórica da Croácia e viveu uma temporada mais "completa", ainda que Griezmann, por exemplo, tenha ganho o Mundial e um título europeu, mesmo que abaixo da Champions.

De qualquer forma, em anos anteriores, grandes craques que mereciam ter ganho o prêmio não o receberam pelos mais variados motivos e pelo domínio de Messi e CR7. E para Modric, sua vitória nos prêmios individuais em 2018 é não apenas dele, mas também do futebol e dos meio-campistas "derrotados" no passado recente.

"Talvez, no passado, tenha havido jogadores que poderiam ter vencido a Bola de Ouro, como Xavi, Iniesta ou, não sei, Sneijder, mas não aconteceu. Agora, finalmente, as pessoas queriam procurar algo de diferente", disse Modric, lembrando que o futebol não é apenas gols.

"Penso que é uma vitória para o futebol esta noite. Estou feliz por ser o vencedor, mas este prêmio é para todos aqueles jogadores que, provavelmente, mereciam ganhar, mas não ganharam", concluiu o croata.