Notícias Placares ao vivo
Betis

Messi aproveitou saída de Ronaldinho no Barça; Mbappé pode fazer o mesmo pós-Neymar

12:02 BRT 21/08/2019
Ronaldinho Messi Mbappe Neymar Barcelona PSG
Messi cresceu após a saída de Ronaldinho do Barcelona, Mbappé, por outro lado, já tem mais fama e pode entrar no vácuo deixado por Neymar

Quando o PSG quebrou o recorde de um valor pago por um jogador de futebol ao contratar Neymar junto ao Barcelona, em 2017, a ideia que existia era de construir uma dinastia tendo o brasileiro como estrela principal por muitos anos. Hoje em dia, porém, a situação é completamente oposta.

Quer ver todos os jogos do PSG na Ligue 1 ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mès grátis!

Antes a ideia de vender Neymar para Barcelona ou Real Madrid era completamente impensável, mas hoje isso deixou de ser uma hipótese e parece ser algo inevitável.

Os problemas causados dentro de campo com companheiros, o 'comportamento de celebridade', que o dono do clube disse que não toleraria mais, e as lesões no pé sempre em períodos decisivos da temporada, fizeram com que Neymar fosse perdendo, gradativamente, o papel de protagonista na milionária ópera do PSG.

Junte a isso a ascensão meteórica de um rapaz de apenas 20 anos, que já é campeão da Copa do Mundo sendo um dos protagonistas. Kylian Mbappé já parece mais do que preparado para ser aquilo que a torcida sempre esperou de Neymar.

Ele deve assumir ainda mais protagonismo da equipe já que a saída de Neymar parece apenas questão de tempo. Uma situação curiosamente similar ao que aconteceu em 2008 com Lionel Messi e Ronaldinho Gaúcho.

Quando Pep Guardiola chegou ao comando do Barcelona, Messi ainda dava seus primeiros passos como profissional e Ronaldinho era a grande estrela da companhia. O ex-jogador brasileiro tinha chegado ao Camp Nou em 2003, quando o Barça vivia uma seca de títulos. Por lá ele ajudou a conquistar duas LaLiga e uma Champions League, como resultado ele ganhou a Bola de Ouro como o melhor jogador do mundo.

Mas Ronaldinho - apesar de ter apenas 28 anos - entrou em declínio. Sua magia estava diminuindo, à medida que as madrugadas e seu estilo de vida inimitável e descontraído entraram em choque com as exigências da vida como um atleta de elite.

Ronaldinho deu a assistência para o primeiro gol de Lionel Messi no Barcelona e viu o companheiro crescer e se tornar um dos melhores do mundo após sua saída. Pep Guardiola foi fundamental no processo de lapidação do então jovem talento argentino.

O PSG se encontra em uma encruzilhada similar; com a opção de se livrar de sua famosa estrela brasileira e deixar o controle da equipe aos pés de seu promissor jovem talento. A grande diferença? Neymar não chegou nem perto do nível de Ronaldinho, em termos de influência, legado ou troféus. E ele deve ir embora sem o carinho dos fãs do PSG, mas com uma ilusão do que poderia ter sido.