Notícias Placares ao vivo
Neymar

Médico da Seleção nega atrito com o PSG e diz que recuperação de Neymar “está indo bem”

17:48 BRT 20/03/2018
RODRIGO LASMAR
Rodrigo Lasmar falou que tudo tem acontecido dentro do esperado em relação a recuperação do craque brasileiro

A recuperação da cirurgia no quinto metatarso do pé direito do atacante Neymar tem avançado dentro do esperado. É isso o que garante Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira e responsável pela operação, em entrevista ao jornal francês "L'Équipe" publicada nesta terça-feira (20).

Lasmar ainda fez questão de negar qualquer tipo de atrito com a equipe médica do Paris Saint-Germain e explicou que o que houve foi um mal entendido.

“É uma questão de semântica, de detalhes. No Brasil, quando falamos de fratura, isso inclui o termo "fissura". É a mesma coisa. Desde o primeiro momento, concordamos com o PSG sobre o diagnóstico. O que eles consideram uma fissura, nós chamamos de fratura. No final, estávamos falando da mesma coisa”, ressaltou Lasmar, que também não estipulou um prazo de retorno.


(Foto: NELSON ALMEIDA/AFP/Getty)

“O que é certo é que ele quer voltar o quanto antes possível. Mas depois da operação, demos um prazo de seis semanas antes de examinar a evolução da recuperação. A partir daí, faremos novos exames de imagem e revisões detalhadas que vão nos ajudar a definir esse retorno. Temos que esperar para ver como vai ser para que, então, possamos detalhar os próximos passos e estabelecer o dia em que ele vai poder voltar a campo”, explicou.

“Acabei de falar com o Rafael (Martini, fisioterapeuta). Nós conversamos duas, três vezes por dia, e eles me dão todos os detalhes da recuperação do Neymar. Até agora, tudo está indo bem. Eles trabalham bastante, de forma bem profissional, para que ele possa voltar o quanto antes e principalmente sem qualquer sequela”, acrescentou.


(Foto: Reprodução Internet)

Por fim, Lasmar falou sobre a reação de tristeza que Neymar teve quando descobriu a lesão e a necessidade de passar por uma intervenção cirúrgica.

“Ele ficou muito triste quando descobriu a gravidade da lesão e ficou sabendo que precisava de cirurgia. Nas vésperas de uma competição como a Copa do Mundo, é sempre um pouco assustador. Ele ficou realmente chateado nas primeiras horas, mas seu poder de recuperação e sua força mental o permitiram superar isso. Depois da cirurgia, ele virou rapidamente a página e pensou no futuro. Ele quer muito voltar para o campo o quanto antes possível”, concluiu.