Notícias Placares ao vivo
Brasileirão Série A

Maurício de Sousa revela para que times torcem os personagens da Turma da Mônica

17:21 BRT 30/10/2018
Turma da Mônica
Artista também explicou o motivo da escolha do clube para cada personagem

Além de bater um bolão nos quadrinhos, a Turma da Mônica também acompanha de perto o futebol, especificamente, os times paulistas. Desta forma, Magali, Cebolinha, Cascão e Mônica decidiram revelar qual é o time do coração de cada um. Com características similares aos determinados clubes, a personalidade dos quatro se tornou referência na escolha.

Em entrevista ao UOL Esportes, o criador da Turma da Mônica, Maurício de Sousa, ficou empenhado em revelar para qual time os personagens torcem. E aí, já tem seu palpite?

Cebolinha é o “Palmeilense” da turminha e, desde sempre, o personagem representou as cores do Alviverde: “O Cebolinha sempre teve a camisa verde e nunca seria de outro time senão o Palmeiras”.

Cascão é o corintiano da turma, demonstrando sua habilidade com a bola nos quadrinhos, um dos principais amigos de Cebolinha se juntou ao “Bando de Loucos”: "O corintiano tinha que ser um craque na turma”.

(Foto: Reprodução Internet)

Já com a Magali, não poderia ser diferente, com um apetite aguçado, a mocinha escolheu torcer para o time que a melhor representa, o Santos: “A Magali ficou com o Santos porque gosta muito de peixe”.


(Foto: Reprodução Internet)

A Mônica já aproveitou algumas ocasiões para destacar o clube do coração, o São Paulo. Na aposentadoria do ex-goleiro e atual técnico, Rogério Ceni, a dona de um dos coelhinhos mais famosos dos gibis bateu uma bolinha com o ex-atleta. Além do mais, o vermelho no vestido já diz muito sobre a ilustre torcedora do Tricolor.

(Foto: Reprodução Internet)

“A Mônica é são-paulina porque tem o vestido vermelho. Me agrada, ela torce pelo mesmo time para o qual eu torço”, revelou Maurício.

Além disso, aguns craques do futebol brasileiro foram representados nos desenhos do cartunista, entre eles, Neymar, Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo e Pelé.


(Foto: Reprodução Internet)

“Quando temos uma boa ideia para turminha aproveitamos. Aí surgem historinhas de rivalidade que é o que alimenta a paixão pelo futebol”, explicou.