Marcos Senna pede cautela com Vinícius Jr, para que jovem não seja "queimado" no Real Madrid

Comentários()
Getty Images
Ídolo do Villarreal, brasileiro naturalizado espanhol foi um dos heróis da conquista da Fúria na Euro 2008

Depois da pausa para as festas de fim de ano, a bola volta a rolar no futebol espanhol nesta quinta-feira (3). Às 18h30 (de Brasília), Real Madrid e Villarreal se enfrentam por La Liga em um duelo muito importante.

De um lado, os Blancos, apenas no quarto lugar da competição, querem a vitória fora de casa para diminuir a diferença de oito pontos para o líder e rival Barcelona.

Do outro, o Submarino Amarelo, atualmente no 18º lugar, quer vencer para sair da zona de rebaixamento e subir na tabela.

A situação é incomum para o clube, habituado a fazer boas campanhas e brilhar em La Liga. Especialmente se voltarmos para a década passada, quando o melhor Villarreal da história brilhou e empolgou não só a Espanha, mas a Europa. O argentino Riquelme era o grande craque, mas aquele time também tinha outros astros como o brasileiro naturalizado espanhol Marcos Senna.

Ídolo do Submarino Amarelo e um dos heróis da conquista da Espanha na Euro 2008, Senna falou sobre o duelo desta tarde e também sobre os brasileiros dos Merengues, em especial, Vinícius Júnior. O ex-volante ainda tratou de exaltar o Real, mesmo com a temporada irregular do clube.

Marcos Senna Villarreal(Foto: Getty Images)

"Cada partida é uma final quando se está nesta situação. Não podemos pensar em perder pontos agora. O Madrid é o próximo adversário e precisamos vencer. Para vencer do Madrid, é preciso trabalhar muito, fazer uma partida perfeita e ter sorte", disse ao jornal espanhol AS.

"O Madrid sempre é o Madrid, mas este ano parece estar em altos e baixos. Apesar disso, ganharam o Mundial agora e isso lhes dará muita confiança. Jogar com o Madrid sempre é duro. Sem dúvidas, não ter Cristiano Ronaldo faz com que percam gols, mas eles têm jogadores que, se você vacilar, te matam", completou.

Sobre os brasileiros, Senna pediu calma com Vinícius Júnior. "Vinícius é muito bom e já é uma realidade no Brasil. É um jogador que pode ir muito longe. Tem um grande futuro, mas na Europa e no Madrid não é fácil. Devem ir com cuidado e não expor muito ele. É preciso ter cuidado para não queimá-lo", opinou.

"Já Marcelo é um fenômeno, o melhor lateral-esquerdo do mundo. Quanto a Casemiro, eu vejo meu reflexo nele. Ele faz uma função parecida com a que eu fazia. Ele tem um peso chave, basta ver seu papel neste Madrid que conquistou o tricampeonato da Champions League", concluiu.

Próximo artigo:
De virada, Firmino exalta vitória do Liverpool: "jogo emocionante"
Próximo artigo:
Ancelotti: "Como treinador, devo tudo a Zidane"
Próximo artigo:
Ausência de Bruno Henrique na concentração irrita Sampaoli
Próximo artigo:
Treinador do Barcelona pede Malcom mais "decisivo"
Próximo artigo:
Barcelona dá ultimato a Rabiot
Fechar