Notícias Placares ao vivo
Brasil

Feliz com responsabilidade, Marcelo não quer saber de comparar Seleção ao Real Madrid

19:37 BRT 30/08/2017
Marcelo Brasil Seleção coletiva 30 08 2017
O lateral-esquerdo falou sobre a evolução do Brasil desde a chegada do treinador, e comentou o sucesso no exterior

Mais novo capitão da Seleção Brasileira, Marcelo concedeu entrevista coletiva ao lado de Tite, nesta quarta-feira (30), na Arena do Grêmio.

Na conversa com os jornalistas, o lateral-esquerdo falou sobre o papel de liderança que exerce no Brasil, o foco para os jogos das Eliminatórias com a Seleção já classificada, além de falar um pouco sobre a sua carreira no Real Madrid. Confira os principais momentos da entrevista!

Responsabilidade como capitão

“Para mim é um orgulho imenso não só de representar meu país, mas ser capitão pela primeira vez. É uma coisa que não tem preço. Trabalho minha vida para desfrutar destes momentos. Estou muito feliz”.

"Sou o décimo jogador a ocupar o posto de capitão. Tenho o meu papel de líder aqui dentro, mas não muda muita coisa. Todos tem sua parcela de importância na Seleção".

O que mudou na Seleção desde a arrancada contra o Equador, em 2016?

“A chave para a mudança do que aconteceu no jogo contra o Equador está aqui do lado (Tite). Muitas coisas mudaram. Trabalhamos muito e agora vivemos um bom momento."

(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

“O professor Tite foi muito claro passando o que ele queria. Estamos fazendo um bom trabalho aqui na Seleção. Ainda não tem nada ganho e precisamos levar o Brasil ao lugar mais alto sempre. É pouco tempo para treinar, mas a gente se dedica muito. Sempre muita responsabilidade”.


VEJA TAMBÉM:


“Quem não vê é porque não quer. Antes era igual também. Mas essa tranquilidade não é de agora com a classificação. O Tite passa isso para nós. Chegamos aqui classificados por causa disso”.

O que esperar do jogo contra o Equador, nesta quinta (31)

"Acho que vai ser um duelo bonito. Eles precisam urgentemente do resultado, e se é assim, vão sair para buscar os gols. Mas nós olhamos o que nós fazemos. Claro que olhamos para eles, para o jogo, mas olhamos mais para nós".

Bom momento na carreira, com o Real Madrid

“Estou muito mais maduro do que no ano passado. É ter tranquilidade para fazer o meu trabalho seja aqui na Seleção ou no Real Madrid. Fico feliz por ter vencido a Liga dos Campeões, mas aqui também vendo meu povo feliz, a família sorrindo e isso não tem preço. Vale mais que o título”.

Comparações entre os bons momentos de Brasil e Real Madrid

Não tem como comparar clube e Seleção. Posso dizer que aqui na Seleção é uma vontade de vencer grande. A camisa nos motiva a vencer e levar o nome da Seleção ao lugar mais alto possível. Tentamos a cada convocação estar unidos e dar alegria para o povo brasileiro."

Com a Seleção classificada para o Mundial, diminui a luta nas Eliminatórias?

"Não tem tranquilidade porque a gente já está classificado. Nunca está bom. O Tite sempre busca ajustar algumas coisas. O caminho é largo, duro e queremos colocar a Seleção no lugar que merece. Às vezes precisamos sofrer, mas sempre para ver o Brasil".

(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

"A motivação a gente tem todos os dias. Bom ter saúde para representar nosso país, bem no clube também. Aqui todo mundo feliz por encontrar os amigos. Eu corro pelo Neymar, ele por mim".