“Mais um do bando de loucos”! Há dez anos, Ronaldo Fenômeno era anunciado pelo Corinthians

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Camisa 9 caiu nas graças da Fiel e entrou para galeria de ídolos do clube alvinegro

Há exatos dez anos, no dia 9 de dezembro de 2008, o Corinthians foi responsável por uma bomba tratada por muitos como o maior negócio de marketing da história do futebol brasileiro: o anúncio da contratação de Ronaldo Fenômeno. Tudo foi definido após um encontro entre o presidente Andrés Sanchez, o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg e o empresário Fabiano Farah durante o café da manhã em um hotel, no Rio de Janeiro, onde os detalhes do negócio foram registrados em um guardanapo de papel.

Três dias depois, em 12 de dezembro de 2008, Ronaldo já se apresentava como “mais um louco do bando de loucos” diante de uma grande festa no Parque São Jorge, que contou com a presença de cerca de seis mil torcedores e 400 jornalistas de vários países.

Ronaldo e Morais - Corinthians 2009
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Naquele momento, o ânimo dos corintianos contrastava com a raiva dos flamenguistas, que tinham a expectativa de vê-lo em campo com a camisa rubro-negra depois de o centroavante ter aprimorado durante três meses a sua forma física na Gávea, sede do clube de infância do jogador. Ronaldo, porém, foi defender o Timão, equipe pela qual se identificou de forma imediata e caiu nas graças da Fiel.

Fora das quatro linhas, Ronaldo ajudou o Corinthians a expandir a sua marca internacionalmente e a crescer ainda mais no Brasil. O Fenômeno virou um garoto-propaganda, atraiu vários patrocinadores e contribuiu para o aumento das receitas do clube mesmo ficando com parte dos valores arrecadados. Além disso, o camisa 9 ainda serviu de consultor na construção do CT Joaquim Grava.

Ronaldo, Dentinho e Joaquim Grava - Corinthians
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Dentro de campo, Ronaldo venceu a desconfiança de parte das pessoas que duvidavam que ele conseguisse contribuir com o time, principalmente pelo fato de que estava sem jogar há dez meses por conta de mais uma grave lesão no joelho. Em dois anos e dois meses, o eterno camisa 9 disputou 69 jogos, marcou 35 gols e foi fundamental no título do Campeonato Paulista de 2009, conquistado de forma invicta, e na Copa do Brasil do mesmo ano.

No início de 2011, após sofrer com pequenas lesões na temporada anterior, Ronaldo anunciou a sua aposentadoria do futebol justificando que não suportava mais conviver com as dores e a rotina de atleta profissional.

Ronaldo Nazario Corinthians 2009
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Próximo artigo:
Santos no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Corinthians no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Mercado: Atlético Nacional confirma venda de Felipe Aguilar para o Santos
Próximo artigo:
Mercado de transferências: Os últimos rumores de Barcelona, Real Madrid, PSG e todos os grandes clubes
Próximo artigo:
Trauco pode trocar o Flamengo pelo Sevilla, informa jornal
Fechar