Maior de todos? Dani Alves sempre trabalhou por outro objetivo: 'Ser alguém nessa vida tão dura'

Comentários()
Pedro Martins I MoWa Press
Jogador com mais títulos na história do futebol, com 35 taças, lateral-direito é visto como 'quase insuperável' por Belletti

Escolhido por Tite para ser o capitão diante da Alemanha, nesta terça-feira, no Estádio Olímpico, em Berlim, Dani Alves não vê um eventual título da Copa do Mundo na Rússia como ponto determinante para tornar-se o "maior" e muito menos o "melhor" lateral-direito de todos os tempos do Brasil. Nem mesmo o fato de ser o jogador com mais conquistas da história do futebol internacional, com 35 taças, ajuda a inspirar um cenário de autoelogio e otimismo.  

"Nem pretendo ser o maior, nem pretendo ser o melhor [risos]. Eu, quando deixei a minha casa e a minha família, tinha um único objetivo: ser alguém nessa vida tão disputada e dura. Acredito que este prêmio eu já tenha, o meu pai tem orgulho de mim, e isso para mim já é suficiente. Todos os jogadores têm a sua etapa, o seu histórico", explicou o veterano lateral do PSG, de 34 anos, em entrevista coletiva.

"Sei o quanto é difícil ser constante na carreira, é muito difícil abdicar de tanta coisa por causa da profissão. Tudo o que pretendi fazer, eu fiz. Sobre a Copa do Mundo, o que posso dizer é que é um sonho. Estou tentando de todas as formas lutar por esse sonho", completou.

Daniel Alves pode ter fugido da pergunta, mas teve quem a respondeu por ele. Trata-se de ex-lateral-direito que também tem no currículo uma passagem de sucesso pelo Barcelona e, "de quebra", um título mundial com a seleção brasileira: Belletti.

"Da minha geração, o Daniel é quase insuperável. Ganhou tudo, joga em alto nível há anos... Por mais que em um ou outro ano alguém tenha dito que ele não estava bem, ele nunca deixou de ser bom. Ser campeão do mundo ajuda a coroar tudo isso, claro. Seria muito legal para ele", destacou o agora embaixador do Barcelona, em declarações exclusivas à Goal.

"Melhor do que comparar gerações, é tentar entender o quanto o Daniel Alves rendeu e para quem rendeu. Foi campeão em todos os clubes, Barcelona, Juventus, PSG e até mesmo no Sevilla. Será que os outros laterais do passado também foram campeões por onde passaram? Ele não é apenas um dos maiores laterais do Brasil, é também um dos maiores da história do futebol", finalizou.

*Enviado especial a Berlim
 

Próximo artigo:
Valverde interrompe rodízio e Messi vai para o jogo
Próximo artigo:
No Brasileirão 2018, Palmeiras teve menos a bola do que times da segunda divisão na Europa
Próximo artigo:
Onde vai passar o jogo do Barcelona contra o Levante, pela Copa do Rei?
Próximo artigo:
Corinthians projeta estreia de Boselli para o jogo contra a Ponte Preta
Próximo artigo:
Por que Conte - e não Pochettino - é o cara certo para o United?
Fechar