Luxemburgo caiu no Real por cortar vinho e cerveja dos jogadores, diz Roberto Carlos

Comentários()
Getty Images
Treinador teve breve passagem pelo comando do Real e trabalhou com os galácticos Zidane, Roberto Carlos, Ronaldo e Beckham

Ex-lateral esquerdo do Real Madrid, Roberto Carlos revelou o motivo originário para a queda de Vanderlei Luxemburgo do cargo de treinador da equipe espanhola. Em entrevista ao ex-goleiro português e hoje apresentador, Vítor Baía, o ex-jogador disse que causa teria ocorrido por conta de um veto de Luxa.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

Vanderlei Luxemburgo comandou o time espanhol entre 2004 e 2005. Sem conquistar títulos teve sérios problemas com a concentração após retirar a cerveja e o vinho dos atletas. Este fato teria contribuido para a queda do treinador conforme afirma Roberto Carlos.

"O Vanderlei Luxemburgo ficou seis meses no Real Madrid. No segundo jogo da Liga, tínhamos o costume de chegar na concentração, deixar as malas no quarto e, antes do jantar, tomar nossa cervejinha e nosso vinho. E sempre em cima da mesa tinha o vinho, duas garrafas em cada mesa. Eu e o Ronaldo chegamos no professor e falamos: 'Temos uns costumes aqui e você vai ver, mas tenta não mudar. Não tira o vinho da mesa e os 20 minutos da cerveja antes do jantar porque senão vai ter problema'", disse.

Mais artigos abaixo

"Aí o que ele fez? Tirou primeiro a cerveja e depois as garrafas de vinho. Demorou três meses porque o mundo do futebol é pequeno, as notícias chegaram na diretoria e tchau. Era nosso ambiente de vestiário", relembra.

A versão de Roberto Carlos, no entanto, é oposta a de Luxemburgo. Em entrevistas o treinador brasileiro disse acreditar que foi demitido do Real Madrid após um desgaste com o atual e presidente da época, Florentino Pérez.

Fechar