Leonardo 'tranca' Milan no vestiário para resolver briga: "Ninguém sai"

Comentários()
Getty Images
O dirigente brasileiro não escondeu a revolta com a briga entre os Kessié e Lucas Biglia durante derrota para a Inter

Após dez rodadas de invencibilidade na Serie A italiana, o Milan foi derrotado justamente pelo maior rival. No último domingo (17), a Internazionale venceu o Derby dela Madonnina por 3 a 2 e ultrapassou os Rossoneri na terceira posição. E para piorar o clima, o clube ainda precisou lidar com uma confusão envolvendo os meio-campistas Kessié e Lucas Biglia.

A confusão começou quando Kessié deixou o gramado no início do segundo tempo, dando lugar a Andrea Conti. O marfinense não escondeu a insatisfação ao direcionar-se ao banco de reservas e Biglia foi pedir mais respeito em relação aos companheiros de time. Tudo acabou em discussão, empurra-empurra e pessoas precisando segurar os atletas. Após a derrota, o técnico Gennaro Gattuso não escondeu a insatisfação com a situação e tanto Kessié quanto Lucas Biglia deverão ser multados.

Quem também não gostou nada do ocorrido foi Leonardo, dirigente esportivo do Milan. Logo após a derrota, o brasileiro tomou uma atitude enérgica, de acordo com relato do jornal italiano Corriere dello Sport: fechou as portas do vestiário e disse que só deixaria os jogadores saírem quando explicassem o motivo da cena constrangedora. Ainda no domingo, a dupla pediu desculpas em declarações à imprensa.

A imprensa italiana também cita a possibilidade de Kessié não ser relacionado para o jogo contra a Sampdoria, no próximo dia 30 de março. Parece que os dias em meio à pausa dos jogos das seleções nacionais serão intensos em Milanello.

Fechar