Notícias Placares ao vivo
Eliminatórias para a Copa do Mundo - Europa

Lenda da Inglaterra, Rooney está certo em se aposentar, mas devia ter feito muito mais

08:00 BRT 24/08/2017
Wayne Rooney England
O recordista de gols do time inglês está fazendo o certo em se aposentar antes da Copa do Mundo, mas será lembrado em grande parte por suas falhas

Opinião


Wayne Rooney é uma lenda do futebol inglês. O maior goleador da história de seu país e o mais bem-sucedido em clubes, e deve ficar perto de Sir Bobby Charlton como um dos melhores jogadores em campo pela seleção nacional.

No entanto, no dia da sua aposentadoria do futebol internacional, ele sai com a sensação de nunca ter conseguido o que prometeu ao surgir em cena como adolescente precoce na Euro 2004. 

Ele superou o recorde de gols de Charlton com alguma facilidade. Mas o fato de que apenas sete de seus 53 foram em grandes torneios - dos quais apenas três vieram depois de 2004 - dizem muito sobre o grande fracasso de Rooney como jogador da Inglaterra. Enquanto Cristiano Ronaldo e- até certo ponto - Lionel Messi lideram jogadores inferiores para decisões, Rooney não conseguiu atuar como o mesmo catalisador para a Inglaterra quando eles buscam um sucesso palpável. 



(Fotos: Getty Images)

Pedir para Rooney que, como Charlton, guie seu pais para um título de Copa do Mundo ou mesmo um campeonato europeu talvez seja demais para pedir, mesmo com a Geração de Ouro" de David Beckham, Steven Gerrard, Frank Lampard, Rio Ferdinand e John Terry ao seu redor, mas o fato de estar sempre associado a uma era de falência provavelmente o perseguirá quando as futuras gerações analisarem seu impacto geral.

O seu 53º e último gol para o seu país foi na derrota para a Islândia na Euro 2016. Se qualquer jogo pudesse resumir o tempo de Rooney no cenário internacional, esse foi o mais humilhante, nas oitavas de final. 

Naturalmente, seria difícil responsabilizar firmemente a porta de Rooney. Os técnicos vieram e foram, fazendo seleções confusas ou táticas mudadas desnecessariamente (ou, m alguns casos, ambos!) não conseguiram obter o mesmo sucesso.

Mas como, certamente às vezes, de longe era o jogador mais talentoso disponível, não é preciso acreditar que Rooney poderia e deveria ter feito mais para assumir o manto e liderar em campo, mesmo que fosse além do plantel como um todo.


(Foto: Getty Images)

Rooney já havia dito que iria pensar em se aposentar após a Copa do Mundo de 2018, e parece que a sua mudança para o clube de infância, o Everton, foi uma admissão de que sua única chance de ir para a Rússia era se afastando do Manchester United e procurando jogar mais partidas no nível mais alto possível. Tendo  sido deixado de fora por Gareth Southgate da última parte da temporada 2016-17, o tempo acabou para Rooney aproveitar um último suspiro.

Mas o fato de se afastar da seleção, é uma decisão  que irá beneficiar o jogador Ronney, o Everton e a Inglaterra.

A Inglaterra, entretanto, agora pode se concentrar primeiro na classificação e depois de apresentar na Copa do Mundo sem o espetáculo de Rooney. em vez disso, pode construir com Southgate um novo capitão, seja Jordan Henderson, Harry Kane ou outra pessoa.

Embora Rooney no melhor de sua forma ajudasse nas esperanças de progressão da seleção, chegou a hora de uma nova geração tomar o peso do país em seus ombros.