Flamengo: lateral é a grande preocupação da torcida, mas diretoria ignora problema

Comentários()
Flamengo/Divulgação
Últimas temporadas e treinadores apontaram o setor como problemático, mas nada foi resolvido e Libertadores começa em menos de um mês

Faltando menos de um mês para a estreia na Libertadores, o Flamengo, além de ainda não ter anunciado um atacante, segue com problemas nas laterais, algo que não vem de hoje. Mas no futebol é assim, critica-se o treinador, presidente, o meio-campo, goleiro, zagueiro mas os atletas que atuam do lado do campo, ao que parece, são menos visíveis. 

Quando Jorge deixou a equipe rumo ao Monaco, um desespero tomou conta do torcedor até os primeiros jogos de Trauco, ele mostrou potencial no ataque e isso saltou os olhos da torcida, por outro lado, sempre que acionado na defesa, falhou. 

Jorge Seleção Brasil treino 02 10 2017
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Por outro lado Renê, que teria tudo para brigar pela posição de titular, mostrou deficiência no ataque, o ideal seria misturar os dois, como não é possível, o treinador vive um dilema e, as vezes, tem que armar o time de acordo com os laterais que tem. 

Roger Rene Botafogo Flamengo Copa do Brasil 16082017
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Com os times bem postados e cada vez menos espaço, as triangulações, varições táticas e o papel do lateral é cada vez mais fundamental, vejamos o exemplo do Real Madrid, que sofre sempre que Marcelo passa por um mau momento. 

No Flamengo, no entanto, isso não parece ser uma preocupação, no lado direito, o elenco sofre da mesma carência do lado esquerdo. Pará, titular na maior parte da temporada passada, erra demasiadamente, nos passes, na marcação, nos cruzamentos, desde que chegou, em 2015, para substituiu Léo Moura, não conseguiu convencer o torcedor. 

Pará Flamengo Macaé Carioca 01022017
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Seu substituto, Rodinei, é outro que não passa confiança, com velocidade, o jogador não tem a menor comprometimento com esquema tático, abandona a marcação e se lança ao ataque como se estivesse em um campinho perto de sua casa. Mas ao que parece, para a diretoria do Flamengo, está tudo certo.

E não é falta de alerta, Zé Ricardo apontou o problema, Rueda idem, inclusive testou outros jogadores na posição como Rafael Vaz, mas infelizmente, o zagueiro é lento e não conseguiu exercer bem a função, aliás, não há um zagueiro hoje no elenco que possa fazer a lateral. 

O Independiente, campeão da Sul-Americana em cima do Flamengo, detectou o problema e explorou o máximo que pôde as jogadas em cima dos laterais do Flamengo, não é difícil imaginar que o River fará o mesmo na Libertadores esse ano.

O Flamengo recebe o River Plate no dia 28 de fevereiro, o Rubro-Negro ainda não definiu o local da partida que terá os portões fechados por conta de uma punição da Conmebol. 

Próximo artigo:
Love, Arana, Luan, Romero, Ramires... Duílio comenta negociações do Corinthians
Próximo artigo:
RB Brasil 1 x 1 Palmeiras: Borja abre o placar, mas Verdão cede empate ao RB Brasil em estreia de 2019
Próximo artigo:
Rhodolfo celebra gol, vitória e volta por cima no Flamengo: “Nunca deixei de trabalhar”
Próximo artigo:
Luan diz que balançou com proposta do Corinthians para deixar o Galo e deixa futuro em aberto
Próximo artigo:
Barcelona 3 x 1 Leganés: Messi sai do banco para garantir vitória do Barça no Camp Nou
Fechar