Júlio Baptista, o treinador: "La Bestia" quer criar identidade na nova carreira

Júlio Baptista, atual treinador nas categorias de base do Real Valladolid, clube de Ronaldo Fenômeno, revela os planos para a nova carreira de técnico

Júlio Baptista encerrou sua carreira como jogador em 2019, mas desde antes já vinha trabalhando na ideia de se tornar treinador de futebol. Atualmente, ele atua nas categorias de base do Real Valladolid, da Espanha, clube que tem Ronaldo Fenômeno como presidente, e espera chegar aos profissionais em breve para criar uma identidade na nova trajetória como técnico.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Desde que pendurou as chuteiras, Júlio Baptista passou a atuar em algumas ações fora dos gramados, como embaixador de LaLiga, onde atuou por boa parte de sua carreira, ou da Fifa, na última edição da Copa do Mundo. Porém, ‘La Bestia’, como era chamado por conta de seu vigor físico invejável, também começou a dar seus primeiros passos como treinador de futebol, realizando o curso de técnico da Uefa.

Em evento comemorativo às 90 temporadas de LaLiga, Júlio Baptista contou um pouco de sua nova experiência como treinador nas categorias de base do Real Valladolid, clube de Ronaldo Fenômeno, seu ex-companheiro nos tempos de Real Madrid.

“Já são dois anos de formação e mais quase três anos de trabalho. É muito satisfatório ver o futebol de outra perspectiva, poder ajudar jovens talentos, ajudar no desenvolvimento dos aspectos técnicos e psicológicos, que são importantes para o jogador e para o ser humano”.

“Estou super contente. Tenho o projeto de chegar nos profissionais e mostrar quais são meus pensamentos, quais são as propostas, a maneira como vemos futebol, como podemos melhorar e evoluir. Acho que o futebol sempre será um grande aprendizado, sempre buscamos algo para melhorar”, comentou.

Dentre sua carreira vitoriosa como jogador, em grandes clubes do futebol mundial, como Real Madrid, Arsenal, Sevilla, São Paulo e Cruzeiro, Júlio Baptista teve a oportunidade de trabalhar com grandes treinadores. Mas apesar das influências, ele espera a partir de agora construir sua própria identidade enquanto técnico. 

Julio Baptista - Copa America 2007 Foto: Luis Acosta

“Trabalhei com grandes treinadores que me ajudaram muito. Mas hoje quero criar minha própria estrada. Levarei muitas coisas dos técnicos que trabalharam comigo, mas tenho meu próprio pensamento, quero criar minha história, minha identidade, uma maneira que as pessoas respeitem o modo como vejo o futebol”, destacou.

Por fim, o ex-jogador revelado pelo São Paulo também contou como está sendo a experiência de trabalhar durante a pandemia do novo coronavírus, que fez com que muitas partidas fossem adiadas e campeonatos fossem paralisados.

“Nós também estamos encontrando as mesmas dificuldades dos profissionais, sobretudo por conta da Covid-19. Vem sendo bem complicado, com paralisações ou jogos atrasados. Tivemos que parar por duas semanas completas, os jogadores não puderam treinar. Então acaba influenciando na performance do time e dos jogadores”.

Como jogador, além de ter sido companheiro dos principais craques de sua geração, Júlio Baptista conquistou diversos títulos importantes, como Campeonato Brasileiro (2013 e 2014), LaLiga (2006/07 e 2007/08), Copa América (2004 e 2007), Copa das Confederações (2005 e 2009), Paulista (2000), Mineiro (2014) e Rio-São Paulo (2001). Se tiver o mesmo sucesso como treinador, ainda virão muitos títulos pela frente.

Fechar