Jogador de Portugal reconhece dependência de CR7 e revela obsessão em ganhar

Comentários()
Getty Images
O meio-campista Manuel Fernandes, campeão russo com o Lokomotiv, concedeu entrevista coletiva e também elogiou a seleção espanhola

A seleção portuguesa realizou o segundo treinamento em terras russas, desde a chegada do elenco em Kratovo, região metropolitana de Moscou.

Ao contrário do que aconteceu no domingo (11), quando cerca de 300 torcedores acompanharam as atividades, nesta segunda-feira (11) o trabalho foi aberto somente para a imprensa. E não por muito tempo.

Embora não tenha dado para ver os trabalhos táticos do treinador Fernando Santos, o que ficou evidente foi o bom preparo dos 23 convocados. Estiveram todos em campo. Após a atividade, o primeiro jogador luso a conceder entrevista coletiva em território russo foi o meio-campista Manuel Fernandes, que deve estar se sentindo mais à vontade do que nunca.

O meio-campista defende a camisa do tradicional Lokomotiv de Moscou há quatro temporadas, e recentemente foi campeão russo. Mas já está com o pensamento absolutamente voltado para a disputa do Mundial e não teve vergonha de apontar a Espanha, primeira adversária dos portugueses, como favorita no grupo e garantiu: o importante é ganhar, futebol bonito fica apenas em segunda ordem.

"Queremos começar a pontuar, mas, acima de tudo, ir com o pensamento de vitória. Se não pensarmos assim, a derrota será mais provável. O jogo inaugural é muito importante, pois podemos sair mais reforçados mentalmente”, disse, fazendo referência à estreia contra a seleção espanhola, no próximo dia 15.


NÃO É SÓ A ESPANHA


Manuel Fernandes Portugal entrevista coletiva Copa do Mundo 11 06 2018(Foto: Getty Images)

“A Espanha tem muito respeito pela seleção portuguesa e vai jogar com muita posse de bola, penso que essa será a principal preocupação deles. É uma das favoritas a conquistar o Mundial. É um grupo difícil. Espanha pode ser a mais forte, mas Marrocos e Irã fizeram um percurso espetacular na qualificação. Vamos respeitar todas de forma igual dentro de campo", disse o meio-campista, que não escondeu sua admiração por Andrés Iniesta, que disputará seu último Mundial pelos espanhóis.

“Sou fã do Iniesta, mas não queria nenhum jogador de Espanha. Têm bastante respeito pela nossa seleção e vai jogar sempre da mesma forma. É teoricamente a seleção mais forte, mas Marrocos e Irã chegaram aqui com registos imaculados. Seria um erro não dar valor a essas seleções. Espanha é muito forte e uma séria candidata a ganhar o Mundial, mas teremos a mesma seriedade que com Marrocos e Irã".


CRISTIANODEPENDÊNCIA?


Cristiano Ronaldo Portugal treino  10 06 2018(Foto: Getty Images)

Manuel Fernandes também falou sobre um assunto que deverá estar presente durante toda a competição: a importância de Cristiano Ronaldo para o elenco. E embora reconheça que ter o atual melhor do mundo faz a diferença para Portugal, o meio-campista lembrou a conquista da Eurocopa de 2016, quando CR7 teve que sair nos minutos iniciais por causa de uma lesão.

"Levando em consideração que Cristiano é um dos melhores do mundo e um jogador tão importante, acaba sendo normal uma dependência de seus gols, porque sabemos que ele tem capacidade para fazer a diferença. Mas Portugal foi campeão [europeu, em 2016] tendo o grupo como ponto forte, não pela individualidade".

GFX Portugal

"Portugal não poderia ter sido campeão da Europa só com Cristiano, mas ele foi um diferencial positivo. Todos estão preparados para dar um passo à frente", completou.

Próximo artigo:
“Ausência de Messi não é desculpa”, diz Suárez após derrota
Próximo artigo:
Resende 1x1 Flamengo: Dourado rouba a cena com golaço
Próximo artigo:
Guarani 2 x 1 Corinthians: Timão leva virada do time de Osmar Loss
Próximo artigo:
Exclusivo Goal: Morata é do Atlético de Madrid
Próximo artigo:
No Barcelona, De Jong terá multa rescisória de R$ 1,7 bilhão
Fechar