Já imaginou Maradona vestindo a 10 de Pelé? Isso quase aconteceu há 23 anos

Comentários()
Getty Images
Santos tentou contratar D10S em 1995 com a ajuda do próprio Rei do Futebol, mas negócio não se concretizou

Uma das grandes discussões do futebol é quem foi o melhor jogador de todos os tempos, e em quase todas as vezes que se debate o assunto, a coroa fica entre Pelé e Maradona. Os dois astros encantaram, encantam e sempre vão encantar quem ama o futebol. Além disso, os melhores da história possuem um relacionamento de longa data e o argentino já até tietou o brasileiro. São várias as histórias envolvendo os craques, e nesta terça-feira (30), em que o D10S completa 58 anos, a Goal Brasil conta uma história que ocorreu há 23 primaveras, quando Maradona quase vestiu a lendária camisa 10 de Pelé no Santos.

É isso mesmo. Em 1995, quando D10S ainda cumpria punição pelo caso de doping na Copa de 1994, o Santos, com a ajuda de Pelé, tentou levar Maradona para a Vila Belmiro. Quem conta a história é Samir Jorge Abdul-Hak, presidente do Alvinegro Praiano naquela ocasião, que encontrou a lenda argentina por acaso no Rio de Janeiro. Foi por coincidência que nasceu a possibilidade de Maradona jogar no Peixe.

"Nós (Abdul-Hak, Pelé e Maradona) temos um amigo em comum no Rio de Janeiro, chamado Alfredo Saad, e nós frequentávamos lá sempre. Em todos os fins de semana, íamos para lá, e em um fim de semana, o Maradona estava lá também!", conta à Goal Brasil.

"Eu e o Pelé, então, conversamos com o Maradona e comentei com ele sobre a possibilidade de ele jogar no Santos, e ele ficou animado com a ideia. Disse que gostaria de jogar no Santos, acredito que até por causa do Pelé. Nós ficamos uma tarde inteira batendo papo e então falei com o Maradona: 'Pô, então vem jogar no Santos' (risos)", lembra.

Diego Maradona Pele GFX

Na época, Maradona tinha 34 anos, e completaria 35 no dia 30 de outubro. Com o craque gostando da ideia, a contratação passou a ser estudada pelo Santos, e a empresa do Rei do Futebol, a Pelé Sports & Marketing, iria ajudar no negócio. No entanto, tudo deu errado por causa dos problemas financeiros enfrentados pelo Peixe na época.

"Eu levei a ideia de contratar o Maradona para a diretoria, mas aí, ela não foi para a frente. A diretoria achou que seria caro demais. Estávamos em uma política de "Pé no Chão", em que só gastávamos o que tínhamos, e não queríamos sair dessa política. Acabou que não chegamos nem ao ponto de discutir valores com o Maradona, porque ele já era o Maradona, então imaginamos que seria muito caro. Foi uma pena", lamenta Abdul-Hak.

Maradona Santos Vila Belmiro

Depois do negócio com o Santos não dar certo, Maradona acabou voltando para o seu amado Boca Juniors, onde ficou por dois anos antes de encerrar a carreira. Em 1998, ele ainda voltaria para visitar a Vila Belmiro e participar do carnaval de rua em Santos. Ficou apenas na imaginação o craque argentino vestindo a mesma camisa 10 que Pelé.

Sem problemas

No entanto, se a histórica contratação de Maradona não ocorreu, Samir Jorge Abdul-Hak celebra outra negociação. "Nossa situação financeira era tão delicada naquela época e nossa política era tão ferrenha que compramos o Giovanni, que eu tinha visto jogar, por R$ 300 mil", revela.

"Tivemos um empréstimo para contratar o Giovanni, que veio por empréstimo de seis meses. No fim daquele ano, teríamos que comprá-lo, mas não tínhamos o dinheiro. Eram R$ 300 mil, que era um dinheirão na época. Mas tivemos empréstimos de alguns diretores que já faleceram e conseguimos contratar ele", diz.

"E foi a nossa sorte, porque ele estourou, se tornou ídolo, e depois conseguimos vendê-lo por R$ 8 milhões, e esse dinheiro nos tirou do buraco, porque o usamos para reformar o gramado, construir o CT, a arquibancada e muitas outras coisas. Foi uma pena perder um ídolo, mas foi necessário do ponto de vista financeiro", finaliza.

*Matéria publicada originalmente em 23 de outubro de 2016, no aniversário de Pelé. Adaptada e atualizada em 30 de outubro de 2018

Próximo artigo:
Palmeiras 1 x 0 Botafogo-SP: Verdão tem vitória magra em sua Arena
Próximo artigo:
Lesão de Neymar deixa técnico do PSG em alerta: "estou preocupado"
Próximo artigo:
“Ausência de Messi não é desculpa”, diz Suárez após derrota
Próximo artigo:
Resende 1x1 Flamengo: Dourado rouba a cena com golaço
Próximo artigo:
Guarani 2 x 1 Corinthians: Timão leva virada do time de Osmar Loss
Fechar