Inter de Milão cogitou Messi e quase contratou Iniesta, revela ex-presidente

Comentários()
Getty Images
Massimo Moratti admite que estava disposto a trazer os ícones do clube catalão, além de ficar próximo de negociar com Andrea Pirlo e Ibrahimovic

Massimo Moratti, ex-presidente da Inter de Milão, relatou ter considerado a possibilidade de contratar Lionel Messi e Andrés Iniesta durante seu período em San Siro, e que Andrea Pirlo e Zlatan Ibrahimovic estiveram próximos de voltar ao clube.

Os gigantes da Serie A estiveram ligados a uma possível contratação de Messi durante toda a carreira do argentino.

Os primeiros movimentos da Inter para tentar trazer o jogador começaram antes de ele se estabelecer como um astro no Camp Nou. Moratti estava ansioso em comprar o potencial do jovem jogador antes de encerrar seu mandato na Inter.

“Começamos a assistir Messi na Copa do Mundo Sub-18”, disse o ex-presidente ao Corriere della Sera. “Nós começamos nosso trabalho; nossa missão na Espanha. Meus escoteiros voltaram e contaram sobre as dificuldades de saúde de Messi e seu comprometimento com o Barcelona, da sua dedicação em resolver os problemas, e eu disse para deixa-lo em paz. Eu juro que eles estavam cuidando de Messi como um pai com seu filho”.

Após terem sido forçados a desistir da negociação por Messi, a Inter se viu em uma posição similar à de quando tentou convencer Iniesta a deixar a Catalunha.

“Falha nas contratações? De certo modo havia Iniesta. Mas foi imediatamente negado. Não pelo jogador, pois não conseguimos nem chegar nele. Eu me encontrei com o diretor do Barcelona e tivemos uma força de persuasão e econômica. Eu falei sobre diversos jogadores, mas quando mencionei Iniesta, a atitude dele mudou radicalmente. Eu poderia ter feito qualquer oferta que teria sido inútil. Não o venderiam nunca”, conta Moratti.

Ibrahimovic Cruz Inter 2007

Enquanto a Inter nunca esteve ao alcance de trazer Messi e Iniesta para seu elenco, contrataram uma grandiosa quantidade de jogadores lendários ao longo dos anos.

Dois deles, inclusive, poderiam ter retornado para uma segunda campanha com o clube Nerazzurri caso o destino não os tivesse levado a diferentes carreiras.

“Quando Pirlo foi do Milan para Juventus, em 2011, havia mais de um obstáculo a ser desviado para trazê-lo de volta. Mas nada aconteceu”, conta.

Moratti também comentou sobre a tentativa do retorno do atacante sueco, que viveu as glórias de três títulos com a Inter entre os anos de 2006 e 2009.

“Ibrahimovic, quando foi do Barcelona para o Milan, me ligou. Ele confessou o começo de uma negociação, com um gesto que eu reconheci muito, e me disse que se eu tivesse promovido uma contraoferta, ele teria nos escolhido. Mas, como sempre digo, as coisas já estavam em movimento e não fazia sentido forçar”, concluiu.

Fechar