Inglaterra amplia expectativa na Copa, mas jornalista não vê sucesso: "Só se vencer a Colômbia"

Comentários()
Getty
Correspondente da BBC no Brasil, Tim Vickery faz análise sobre o futebol do time comandado por Gareth Southgate e espera sucesso na Rússia 2018

banner Copa 2018

Inglês radicado no Brasil, Tim Vickery não esquece suas origens. Embora seja especialista no futebol sul-americano, o correspondente da BBC sabe tudo sobre o English Team, rival da Colômbia pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

Às vésperas do jogo contra os Cafeteros, marcado para a Otkrytie Arena, em Moscou, na próxima terça-feira (3), às 15h (de Brasília), ele atendeu à reportagem da Goal Brasil para falar sobre o time de Gareth Southgate.

O início convincente nos dois primeiros jogos da Copa do Mundo - vitórias sobre a Tunísia (2-1) e o Panamá (5-2) - animou a torcida. Mas a derrota para a Bélgica, pela terceira rodada da fase de grupos, assustou alguns fãs da equipe nacional.

"Antes do torneio, a expectativa era baixa. A expectativa era que o time poderia se classificar, só sair do grupo em progresso com a última Copa do Mundo. Era só para não dar vexame. A expectativa cresceu um pouco na medida que o time mostrou poder ofensivo e marcou muitos gols nos dois primeiros jogos. É claro que fica um pouco dividido pelo que aconteceu na terceira rodada da fase de grupos. Alguns acham que o técnico acertou colocando um time reserva, acabando na chave mais fácil. Outros pensam que o time perdeu o ímpeto e que isso pode ser fatal contra a Colômbia. No momento, o ambiente está um pouco dividido", disse Tim Vickery.

Se a expectativa era baixa, o que a equipe já fez nessa Copa do Mundo é considerado sucesso ou o English Team precisa vencer a Colômbia para alcançar êxito? Tim Vickery responde:

"Tudo vai depender do resultado contra a Colômbia. Vencendo a Colômbia, qualquer coisa que acontece é sucesso. Perder para a Colômbia, a promessa dos dois primeiros jogos foi dissipada por uma decisão errada no terceiro jogo", comentou.

Gareth Southgate England Belgium World Cup
(Foto: Getty Images)

Mas e Gareth Southgate? O técnico de 47 anos trabalhou apenas em um clube antes de ser contratado pela cúpula da FA (Federação Inglesa de Futebol). Ele foi treinador do Middlesbrough entre 2006 e 2009. Em 2013, assumiu o time sub-21 da Inglaterra e, três anos mais tarde, estava à frente dos profissionais.

Apesar da inexperiência, tem feito sucesso à frente do English Team. Em 21 partidas sob o seu comando, a equipe obteve 12 vitórias, seis empates e três derrotas. Isso faz com que ele seja querido pela imprensa inglesa:

"Ele ajudou a formar. É uma filosofia nova na Inglaterra usar a seleção de base. Nunca aconteceu antes e, agora, a seleção inglesa tem um time complexo, todo modulado nas categorias de base. Já deu para ver resultados, campeão mundial sub-17, campeão mundial sub-20. Em vez de ter desempenho na Premier League, agora, na categoria de base, o desempenho também é importante. É um cara que fez um papel muito importante nesse processo aí", declarou. 

Mais artigos abaixo

"Ele também é muito boa praça, não tem conflitos bobos com a imprensa, nem com os jogadores. O ambiente tem sido muito bom. Então, ele está se saindo muito bem", completou.

2018-06-29 James Pekerman Colombia
(Foto: Getty Images)

Especialista em futebol sul-americano, Tim Vickery tem ajudado a imprensa inglesa a dissecar o rival das oitavas de final. Ele explica à Goal Brasil como o time dirigido por Pekerman costuma atuar:

"Com James, Colômbia tem quatro na frente muito perigosos. O Falcao funciona só na frente do gol. Ele não pode ficar isolado. Então, uma das chaves do jogo é que a Inglaterra não fique atrás, como ficou contra a maioria do tempo contra a Bélgica, em uma estratégia de lançar contra-ataque. A mesma estratégia contra a Colômbia é jogo no campo deles", avaliou.

Próximo artigo:
Quantos gols Cristiano Ronaldo tem na carreira?
Próximo artigo:
Santos no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Corinthians no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Mercado: Atlético Nacional confirma venda de Felipe Aguilar para o Santos
Próximo artigo:
Mercado de transferências: Os últimos rumores de Barcelona, Real Madrid, PSG e todos os grandes clubes
Fechar