Imprensa argentina não esconde preocupação com situação da seleção na luta por uma vaga na Copa

Comentários()
Getty
Jornalistas da Goal analisaram a situação do país faltando duas rodadas para o fim das Eliminatórias

O empate em 1 a 1 com a Venezuela, na última terça-feira (5), em pleno Monumental de Nuñez, deixou a situação da Argentina complicada na busca por uma vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O reflexo disso pode ser notado rapidamente não só entre os torcedores, mas também na imprensa local após mais um tropeço.

Para Lucas Bertelotti, chefe de conteúdo da Goal na América Latina, Sampaoli se encontra em um dilema já que a seleção ainda não apresenta bom futebol e também não consegue resultados.

“Sampaoli se encontra diante de um dilema ético-profissional. De um lado, o desejo de impor sua ideia de jogo ofensiva e livre. Do outro, a necessidade de ganhar de qualquer forma as duas partidas que restam nas Eliminatórias. Para isso, poderia recorrer a jogadores e a um esquema que não é o seu predileto, como aconteceu com Maradona nas Eliminatórias para a Copa do Mundo na África do Sul, em 2010, com Rolando Schiavi, Martín Palermo ou Rodrigo Braña”, afirmou.

2017-09-06 Argentina Sampaoli
(Foto: Getty Images)

Principal publicação esportiva do país, o diário “Olé” estampou como manchete principal a seguinte frase: “Assim não merecemos”.

A reportagem, inclusive, se inicia em tom bastante pessimista: “Alguém olha e olha e não há forma de encontrar uma visão positiva. Porque nem o resultado, nem o futebol, nem o que se projeta para o futuro deixaram um sinal de esperança”.

Argentina Venezuela Eliminatorias Sudamericanas 05092017
(Foto: EITAN ABRAMOVICH,MARIANA SUAREZ/AFP/Getty Images)

O argentino La Nación também seguiu a mesma linha com a manchete: “A Argentina não pode com a Venezuela e acenderam os alarmes: O caminho a Rússia está cada vez mais difícil”. Já o Clarín noticiou: “Argentina empatou com o último e jogará tudo nas duas rodadas finais”.

A Argentina está atualmente na quinta posição, com 24 pontos, apenas um à frente do Chile, primeira seleção fora da zona de classificação. Se a disputa encerrasse hoje, o time comandado por Sampaoli iria para a repescagem enfrentar a Nova Zelândia. Mesmo assim, segue dependendo apenas das suas próprias forças para carimbar seu passaporte.

Ignacio Arias, sub-editor da Goal Argentina, porém, faz um alerta e diz que não há mais espaços para erros pensando nos decisivos duelos contra o Peru, em casa, e o Equador, fora, no próximo mês de outubro.

“A Argentina vive o seu momento mais crítico nas Eliminatórias. Apesar de renovação de nomes, o time de Sampaoli ainda não encontrou o bom futebol e nem os resultados que necessita. Embora continue dependendo apenas de si, a preocupação é ainda maior depois do empate com a Venezuela. Desordenada e confusa, a seleção necessita espantar os mesmos fantasmas que apareceram antes da Copa do Mundo de 2010 para encontrar a tranquilidade necessária para vencer o Peru e somar ao menos um ponto em Quito. Não há mais espaço para erros”, ressaltou.


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
Santos estaria interessado em recontratar André, hoje no Grêmio
Próximo artigo:
Clubes da Premier League dominam receitas e lucros. Confira!
Próximo artigo:
Corinthians sobe oferta e confia na contratação de Guilherme Arana
Próximo artigo:
Barcelona é denunciado pelo Levante por escalação irregular e pode sofrer punição
Próximo artigo:
O acerto de Ganso ao escolher o Fluminense
Fechar