Ídolos recentes do Palmeiras tiveram passagens turbulentas pelo Atlético-MG

Comentários()
Web
Roberto Carlos, Júnior e Euller se destacaram no Verdão, mas tiveram momentos bons e ruins no Galo

Atlético-MG e Palmeiras são clubes muito tradicionais, mas as histórias deles não se cruzam quando falamos de ídolos. É difícil encontrar jogadores que tenham ido bem nos dois clubes. E entre os ídolos palmeirenses, existem três recentes que tiveram momentos difíceis no Galo: Roberto Carlos, Júnior e Euller.

A história mais inusitada é de Roberto Carlos, que só fez três jogos pelo Atlético-MG. Ele ainda era uma promessa do União São João e foi emprestado para fazer uma turnê pela Europa, como período de observação. Ele foi titular nos três jogos, mas o time perdeu todos, então o Galo não quis contratá-lo. Pouco depois, o Palmeiras resolveu investir e contratou um dos maiores laterais da história do clube.

Também lateral esquerdo, Júnior teve passagem brilhante pelo Palmeiras, entre 1996 e 2000. Foi campeão da Copa Libertadores em 99 e conquistou mais quatro títulos relevantes, quase sempre como um dos maiores destaques. Mas no Atlético-MG ele só jogou quase dez anos depois, quando estava perto de se aposentar. Até foi campeão mineiro, mas sofreu com lesões e atuou muitas vezes como meio-campista.

Euller Atlético-MG
Euller foi bem e mal no Atlético-MG (Foto: Reprodução)

Entre os três jogadores, Euller é o único que pode ser considerado ídolo pelos dois times. Mas não é uma unanimidade em nenhum dos clubes. No Verdão ele participou como coadjuvante do título da Libertadores de 99. E no Galo ele foi campeão mineiro em 95, mas tem uma mancha no histórico: em 2005, voltou ao Galo e participou do rebaixamento do clube para a Série B.

Há um jogador que fez o caminho inverso: foi mal no Palmeiras, mas conseguiu se recuperar e pode ser apontado por muitos como ídolo do Atlético-MG. É o zagueiro Leonardo Silva, que passou de forma apagada pelo time paulista em 2005. Mas está no Galo desde 2011, foi campeão da Libertadores de 2013, da Copa do Brasil de 2014 e de mais quatro estaduais.


VEJA TAMBÉM:


 

Próximo artigo:
Gattuso não convoca Higuaín contra o Gênova: ''Poderia fazer mais''
Próximo artigo:
Corinthians 1 x 1 São Caetano: Azulão assusta, mas Timão corre atrás do placar
Próximo artigo:
Flamengo 2 x 1 Bangu: Em jogo com polêmica de arbitragem, Fla vence o Bangu de virada no Maracanã
Próximo artigo:
Danilo marca o centésimo gol do Manchester City na temporada
Próximo artigo:
Neymar rebate críticas de Pelé: "Respeito, mas não aprovo"
Fechar