Ídolo do United, acredita que Lukaku pode quebrar recorde de Rooney

Comentários()
Getty Images
Atacante ex-United tem 253 gols com a camisa dos Red Devils é o maior artilheiro da história do clube

A lenda do Manchester United, Mark Hughes, afirma que o "negócio real" Lukaku é uma negociação de 75 milhões de euros.

E o gerente do Stoke City, acredita que ele poderia até ameaçar o recorde de gols de Wayne Rooney no United.

O belga de 24 anos, tornou-se a segunda contratação mais cara de um clube inglês quando José Mourinho investiu os 75 milhões por ele neste verão.

"Se ele não estava bem estabelecido, e tinha feito bem por uma temporada, ele se mudou para ganhar dinheiro e acabou num palco como o Unitedo, isso seria difícil", disse Hughes, que marcou 163 gols pelo United.

Mark Hughes
(Foto: Getty Images)

"Mas a sua carreira, e agora, em termos de cada ano está sendo mais de 20-25 gols, ele não é um risco".

"É por isso que eles gastaram esse dinheiro com ele, porque ele é um negócio verdadeiro".

"Ele é alguém que pode liderar no ataque para os próximos 5-10 anos".

Romelu Lukaku Manchester United
(Foto: Getty Images)

"Nessa base, se você olhar a taxa a longo do contrato, ou o tempo que ele provavelmente estará lá, então começa a pareceber um negócio fantástico para o clube".

Rooney, que foi em direção oposta a Lukaku neste verão, é o maior artilhiero de todos os tmepos com 253 gols, mas Hughs acredita que Lukatu tem potencial para bater esse recorde.

"Logicamente, você diria que ele vai quebrar se ele tiver uma boa campanha, evitando lesões gravés", disse Hughs. 


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
São Paulo 4 x 1 Mirassol: Tricolor sai atrás, vira o placar, vê expulsão de rival e garante goleada em estreia do Paulista
Próximo artigo:
Após rumores do PSG, Barcelona tem nova reunião com De Jong
Próximo artigo:
Vanderlei à venda? Torcida do Santos compra briga para dar recado a Sampaoli
Próximo artigo:
Klopp comemora vitória apertada do Liverpool na Premier: "Estou muito feliz"
Próximo artigo:
Modric afasta saída do Real Madrid: "tenho mais um ano e meio de contrato"
Fechar