Notícias Placares ao vivo
Liga dos Campeões da UEFA

Higuaín, o motivo que explica por que a Juventus ignorou Mandzukic na Champions League

22:51 BRT 03/09/2019
Mandzukic Juventus 03 09 2019
O atacante argentino começou muito bem a atual temporada, justamente após reencontrar Maurizio Sarri

O jogador vem de uma campanha histórica, que deu ao seu país o vice-campeonato mundial, e já passou por grandes clubes. Fez gol em final ganha de Champions League, e um golaço numa perdida. Experiência para dar e vender.

O currículo descrito acima é o de Mario Mandzukic, atacante croata que, por decisão técnica, ficou de fora da lista de inscritos da Juventus na disputa da primeira fase da Champions League 2019-20.

Além de Mandzukic, também ficaram de fora o zagueiro Giorgio Chiellini e Emre Can. Mas a ausência do croata foi a mais sentida, devido às circunstâncias – afinal de contas, Chiellini está lesionado e acabou de passar por operação.

Campeão europeu pelo Bayern de Munique em 2013, Mario Mandzukic chegou à Juve em 2015 e desde então tornou-se um dos principais nomes da Velha Senhora, inclusive fazendo um acrobático gol na final continental perdida contra o Real Madrid, em 2017, e ajudando os turineses em quatro títulos de Serie A e três Coppas Italia.

Retorno de Higuaín e chegada de Sarri

Por que, então, o atacante croata ficou de fora da lista? A atual Juventus tem excelentes opções ofensivas, como Cristiano Ronaldo, mas o que ajuda a explicar a decisão tomada são três fatores complementares: a chegada do técnico Maurizio Sarri, o retorno de Higuaín e sua boa forma neste início de temporada.

Higuaín foi contratado pela Juve em 2016, e fez duas boas temporadas até passar um período sendo emprestado, já que a comissão técnica da época, encabeçada por Massimiliano Allegri, não via necessidade em tê-lo ao mesmo tempo em que Cristiano Ronaldo chegava do Real Madrid para ser o grande artilheiro: o argentino passou por Milan e Chelsea, sem sucesso, e retornou em baixa para Turim.

Higuaín e Sarri já haviam trabalhado juntos no Napoli e mais recentemente no Chelsea (Foto: Getty Images)

Entretanto, no retorno reencontrou com Maurizio Sarri, treinador que esteve ao seu lado no Napoli, em uma das melhores fases de toda a sua carreira, e mais recentemente no Chelsea. Embora o novo treinador não tenha conseguido fazer sua estreia oficial, por causa de uma pneumonia, aprovou a exibição de Higuaín especialmente na vitória por 4 a 3 sobre o Napoli, em que fez o segundo gol e teve grande atuação. Na rodada anterior, o argentino demonstrou boa movimentação e entendimento com CR7 no triunfo magro por 1 a 0 sobre o Parma. Mandzukic sequer entrou em campo: não está, hoje, entre as principais opções ofensivas da Velha Senhora.