Guerrero não conseguiu identificar quem lhe entregou o chá, garante rede hoteleira

Comentários()
Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação
Alvo do ódio de peruanos e rubro-negros, o Swissotel se manifestou nas redes sociais sobre a punição do atacante

O Swissotel Lima, onde Guerrero afirma ter tomado o chá que acabou lhe rendendo suspensão por 14 meses após ser pego no exame de doping – que acusou a substância benzoilecgonina, presente na cocaína – se manifestou sobre a punição do jogador peruano.

Através de um comunicado emitido nas redes sociais, a rede hoteleira acusa o atacante do Flamengo de iniciar uma campanha midiática contra o estabelecimento e vai além: diz que além de ter contribuído nas investigações, apresentou ao jogador todos os funcionários que estavam trabalhando naquele dia. Guerrero, entretanto, não teria reconhecido a pessoa que lhe serviu o chá.

“Nos últimos dias nós temos sido objeto de ataques midiáticos iniciados por versões do senhor Paolo Guerrero González e seu entorno, que afirmam que o staff do Swissotel Lima havia se negado a colaborar com ele nas indagações que aconteceram”, diz a mensagem publicada no Twitter.

GFX Guerrero

“Foram entregues os nomes de todos os moços e moças que atenderam a seleção em sua área restrita, e foi permitido a Guerrero entrevistar as pessoas de serviço que ele julgou conveniente, mas ele não conseguiu identificar a pessoa que supostamente lhe serviu o chá”, completou.

Próximo artigo:
Arsenal tenta tirar James Rodriguez do Bayern
Próximo artigo:
Benzema será operado, diz emissora de rádio
Próximo artigo:
Mesmo com nove baixas, Isco não tem vaga garantida no time do Real Madrid
Próximo artigo:
Higuain é o único desfalque em foto de visita oficial do Milan ao Príncipe da Arábia Saudita
Próximo artigo:
Diego garante empenho e que futuro no Flamengo será definido no momento certo
Fechar