Guardiola já gastou R$ 3,5 bilhões com reforços em Barça, Bayern e City

Comentários()
Getty Images
Treinador catalão já "torrou" muita grana em contratações para suas equipes; alguns brilharam, outros não

Contestar o talento e a capacidade de Pep Guardiola é algo completamente sem sentido. São 21 títulos em menos de 10 anos de carreira como treinador, sendo duas Uefa Champions League e três Mundiais de Clubes, entre outras conquistas, isso sem falar que ele é um dos melhores técnicos da história recente do futebol e teve um impacto gigantesco na forma como o esporte é visto e jogado hoje. O espanhol revolucionou o futebol.

No entanto, Pep também teve muita grana para montar uma carreira vitoriosa. Nos três clubes em que passou, Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City, o treinador gastou 969,5 milhões de euros (cerca de R$ 3,5 bilhões) com 49 reforços. Alguns brilharam, outros não.

No Barcelona, em quatro temporadas, Guardiola priorizou a base, mas também contratou 17 jogadores, gastando 341,5 milhões de euros. Alguns foram muito bem, como Piqué, Daniel Alves, Mascherano, Fàbregas e Alexis Sánchez. No entanto, o espanhol também contratou Aleksandr Hleb, Dmytro Chygrynskiy, Henrique e Keirrison, que foram completos fiascos no Camp Nou. Obviamente, porém, todo mundo se lembra da revolução causada pela equipe do treinador e seu estilo, e o Barça conquistando todos os títulos possíveis e encantando o mundo logo no primeiro trabalho de Pep.

Keirrison(Foto: Getty Images)

No Bayern, ele gastou menos: 204 milhões de euros, mas também contratou 17 jogadores. Entre eles, grandes nomes como Thiago Alcântara. Curiosamente, porém, o melhor reforço veio de graça: Robert Lewandowski. Já uma das contratações mais caras, Mario Götze foi um fiasco e voltou para o Borussia Dortmund. Os Bávaros dominaram a Alemanha, mas não conquistaram a Europa.

Já no Manchester City, Guardiola vive seu período mais gastão. Ele contratou menos por enquanto: 15 jogadores em duas temporadas, mas já gastou 424 milhões de euros. Mendy, Danilo, Ederson, Bernardo Silva e Walker ainda vão precisar provar seus valores, enquanto Gabriel Jesus e Leroy Sané já estão brilhando. Por outro lado, Nolito e Bravo decepcionaram demais. A pressão em 2017/18 é enorme, visto que Pep não levantou uma taça sequer em sua temporada de estreia na Inglaterra.

Próximo artigo:
Cruzeiro se encontra com representantes de Dodô e fica mais próximo de anunciar ex-lateral do Santos com reforço
Próximo artigo:
Sevilla encara o seu maior pesadelo: Lionel Messi
Próximo artigo:
Real Madrid estuda ceder James Rodriguez ao Tottenham para ter abatimento no custo de Eriksen
Próximo artigo:
Avião que levava jogador argentino ao seu novo clube desaparece na Europa
Próximo artigo:
Cristiano Ronaldo retorna à Madrid e ratifica acordo judicial por fraude fiscal
Fechar