Guardiola faz mea-culpa ao ver pênalti escandaloso para o City e pede VAR na Champions

Comentários()
Getty
O treinador catalão disse que Raheem Sterling deveria ter corrigido o juiz após o lance, que originou o segundo gol

O Manchester City atropelou o Shakhtar Donetsk por 6 a 0 nesta quarta-feira (07), em jogo válido pela quarta rodada do Grupo F da Champions League, com direito a hat-trick de Gabriel Jesus no Etihad Stadium. Entretanto, um dos assuntos mais falados após o apito final foi o pênalti anotado para os ingleses quando o duelo ainda estava em 1 a 0.

No lance, o atacante Raheem Sterling chutou a grama e caiu sozinho. O árbitro Viktor Kassai apitou a penalidade máxima, convertida por Jesus. Após o duelo, Pep Guardiola fez uma mea-culpa em relação ao lance escandaloso e disse que o seu jogador deveria ter avisado a Kassai que não foi derrubado pelo adversário.

“Nós reparamos que não foi pênalti. Raheem (Sterling) deveria ter falado para o juiz. Nós não gostamos de marcar em uma situação dessas”, afirmou Guardiola, que defendeu a inclusão do árbitro auxiliar de vídeo na Champions League.

“Vocês conhecem o VAR e o que é isso. O juiz precisa de ajuda porque eles não querem cometer erros. O jogo é muito rápido atualmente. Demoram 10 segundos para alguém dizer algo para o árbitro”.

Perguntado se mandaria algum jogador seu ‘atrasar’ a bola para o goleiro adversário em uma situação destas, entretanto, o catalão ainda não sente-se pronto para chegar tão longe: “Um treinador jamais diria isso, mas eu sou jovem. Vou aprender”.

A vitória sobre os ucranianos deixou o City com a classificação muito bem encaminhada para as oitavas de final. Na verdade, a equipe inglesa só não carimbou a vaga porque o Hoffenheim arrancou um empate por 2 a 2 com o Lyon, nos acréscimos.

Fechar