Gringo mais amado do Brasil, Petkovic completa 45 anos

Comentários()
ANTONIO SCORZA/AFP/Getty Images
Craque é ídolo do Flamengo mas defendeu as cores de vários clubes no país

Um dos maiores ídolos da história recente do Flamengo, Dejan Petkovic completa 45 anos neste domingo. Nascido na antiga Yugoslavia, Pet chegou ao Brasil para defender as cores do Vitória, em seguida, desembarcou no Flamengo ontem fez história com um golaço de falta em cima do arquirrival Vasco da Gama.

A relação da torcida do Flamengo com Pet é curiosa, mesmo que o craque tenha vestido as camisas de rivais como o próprio Vasco e o Fluminense, os Rubro-Negros jamais colocaram em questão a ligação com o gringo.

Em 2001, sob uma forte pressão, Pet abandonou a concentração do Flamengo e quase não disputou a final com o Vasco. Mas por conta de um amigo, que o convenceu, ele retornou, entrou em campo e brilhou marcando um gol que ficou marcado na história.

Zico Petkovic 27 04 2017
(Foto: Reprodução Internet)

Aos 43 minutos do segundo tempo, quando o Flamengo estava perdendo o título para os vascaínos, ele ajeitou a bola, e caprihocasamente colocou a no ângulo, o bom goleiro Helton chegou a toca-la mas foi insuficiente tira-la da reta do gol.

Naquele momento, o Maracanã explodiu e Petkovic escreveu o primeiro capítulo de sua gloriosa história no clube.

Um tempo depois, Pet saiu do Flamengo e rodou, com passagens por Vasco, Fluminense, Atlético-MG e outros clubes, o gringo voltou ao Rubro-Negro para terminar a sua história.

Petkovic - Vasco 2003
(Foto: Reprodução Internet)

E mesmo contra a vontade de muitos, que o consideravam velho demais, Pet entrou no time e foi fundamental na conquista do título brasileiro de 2009, tirando o Flamengo de uma seca de 17 anos sem faturar a taça. 

O gringo também ficou famoso pelos gols olímpicos importantes. Só atuando no Brasil ele marcou 9, 2 deles na campanha do título brasileiro de 2009, contra adversários como Atlético-MG e Palmeiras, dentro da casa dos rivais. 

Com tantos anos e fãs no país, mesmo depois de aposentado, Pet seguiu no Brasil, onde agora está na carreira de treinador. Ele já comandou Atlético-PR, Criciúma, Sampaio Corrêa e Vitória.

Próximo artigo:
Futebol na TV: confira a programação de sábado e domingo, 19 e 20 de janeiro
Próximo artigo:
Corinthians no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Torcida do Vasco inunda internet de xingamentos a Dedé após vitória sobre o Volta Redonda
Próximo artigo:
Flamengo no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
FIFA 19: Vinícius Junior, Arthur e Militão listados nas Estrelas do Futuro do Ultimate Team
Fechar