Goleiro não é mais problema! Os cinco anos de um Santo no Atlético-MG

Comentários()
Bruno Cantini/Atlético-MG
Um dos maiores ídolos da história do Galo, Victor completa cinco primaveras no clube mineiro em dia importante

Cinco anos atrás, Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte e então presidente do Atlético-MG, anunciava que goleiro não seria mais problema no Galo com a contratação de Victor junto ao Grêmio.

E não seria mesmo.

Os inéditos e inesquecíveis títulos da Copa Libertadores, Recopa Sul-americana e Copa do Brasil, entre outras conquistas, com defesas épicas e impressionantes de Victor, que virou até Santo e ganhou procissão no Horto, palco de muitos dos seus milagres, comprovam a afirmativa.

São Victor é um dos maiores ídolos do Atlético-MG e marcou alguns do momentos mais icônicos da história do clube, como a defesa no pênalti de Riascos contra o Tijuana, nas quartas de final da Libertadores em 2013, e as intervenções nas disputas de pênaltis contra Newell's Old Boys e Olimpia, na semifinal e final, respectivamente, do mesmo torneio.

Além dos títulos, dos milagres e grandes e históricos momentos, Victor ajudou a transformar e a libertar o Galo. Antes de sua chegada, o time sofria com a ausência de grandes e confiáveis goleiros desde a saída de Diego Alves para o Almería, em 2007.

Victor Atlético-MG Newell's Old Boys Copa Libertadores 10072013Victor Atlético-MG Newell's Old Boys Copa Libertadores 10072013

A defesa do camisa 1 no pênalti de Riascos também significou uma virada e transformação na história do clube. A eliminação naquele ponto, além de mudar a história do Alvinegro, manteria o estigma que vinha acompanhando o Galo, de chegar longe mas não conquistar títulos nos últimos anos. Muitos diriam que uma eliminação dramática, no final da partida, era a cara do clube e do sofrimento da torcida. 

Não só pela emoção, pelo momento do jogo e pela classificação, a defesa com os pés contra o Tijuana é tão celebrada e lembrada pela Massa. Aquela defesa permitiu a continuação do sonho que se transformou em realidade. Aquela defesa permitiu ao Atlético-MG o título inédito da Libertadores, a conquista que, de fato, libertou o clube.

Depois dela viriam as também inéditas e épicas conquistas da Recopa Sul-americana e da Copa do Brasil, também com o brilhantismo do camisa 1 alvinegro.

Réver Victor Atlético-MG Olimpia Campeão Copa Libertadores 24072013Victor Atlético-MG Olimpia Campeão Copa Libertadores 24072013(Fotos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Cinco anos depois de sua chegada, Victor é um dos maiores ídolos do Galo em todos os tempos e peça fundamental na equipe atual, como vem sendo desde que desembarcou em Belo Horizonte. Sua história tem sido construída com milagres, feitos impressionantes, títulos e partidas épicas e importantes. 

Nesta noite, o Santo do Horto tem compromisso de peso com o Atlético-MG, às 19h30 (de Brasília), no Independência, contra o Botafogo, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O Alvinegro, em todas as vezes que encontrou o rival carioca na competição, foi eliminado. Victor tem a chance de ajudar o Galo a quebrar e se libertar de mais uma marca negativa, a superar mais um obstáculo histórico do time mineiro. Victor tem a chance de se tornar ainda mais histórico para o Atlético-MG.

Próximo artigo:
Barcelona é acusado de ter escalado jogador irregular
Próximo artigo:
"Homem-Aranha em campo!" Vardy treina vestido como super-herói no Leicester
Próximo artigo:
Gabigol e Arrascaeta participam de primeira atividade no Flamengo mas não escapam de "batismo"
Próximo artigo:
Cruzeiro confirma acerto com Marquinhos Gabriel, que chega na sexta a Belo Horizonte
Próximo artigo:
Fabinho fala sobre jogar como zagueiro no Liverpool: "Eu me adaptei bem"
Fechar