Goiás notifica Flamengo e ainda aguarda parcela da venda de Michael

Esmeraldino ainda detém 5% do atacante e acompanha possível saída para o Al Ain, dos Emirados Árabes

O Goiás ainda espera o depósito do Flamengo, no valor de 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões), referente à terceira parcela da venda de Michael. O Esmeraldino notificou o time rubro-negro, que está atrasado e deveria ter pago a quantia na última segunda-feira (25). 

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Vice-presidente do conselho deliberativo do Goiás e responsável pela negociação de Michael com o Flamengo, Edminho Pinheiro disse que ainda aguarda uma poisção do Flamengo. 

"Estou esperando desde segunda, o dia que venceu. Falei com o Bruno [Spindel] e ele disse que conversaria ontem com o Landim. Ele estava um pouco sem informação. O diretor financeiro ficou de ligar ontem". 

O Goiás também não foi comunicado sobre a negociação com o Al Ain, dos Emirados Árabes. O time goiano ainda detém 5% do jogador e tem direito a uma parte. O Flamengo ainda espera a proposta chegar dentro do que foi exigido para bater o martelo sobre o provável empréstimo do atacante. 

Caso o valor não seja depositado dentro de dez dias após o vencimento, o Goiás tem direito de cobrar uma multa de 20%. A diretoria do Esmeraldino pretende acionar essa cláusula se for necessário. 

Internamente, no entanto, o Goiás não acredita que o Flamengo atrase tanto o pagamento. O Rubro-Negro tentou renegociar os prazos, mas o Esmeraldino não topou. A equipe goiana conta com os valores para ajustar o time para a temporada 2021. 

O Flamengo desembolsou 7,5 milhões de euros para comprar Michael. O Rubro-Negro já pagou duas parcelas. Além desta terceira parcela, o time carioca precisa desembolsar mais 1,1 milhão de euros no dia 1/4. 

Mais artigos abaixo

Dinheiro entrando

Além de negociar uma possível saída de Michael, o Flamengo encaminhou na última terça-feira (26) a venda do jovem Yuri César, que estava emprestado ao Fortaleza. O Rubro-Negro vai receber US$  6 milhões (cerca de R$ 31 milhões) do  Al Shabab, dos Emirados Árabes. 

Fechar