Giroud sobre jejum na Copa do Mundo: "Minha hora vai chegar"

Comentários()
Getty
Atacante ainda minimizou a presença de Henry no banco belga

banner Copa 2018

Ainda esperando o seu primeiro gol na Copa do Mundo, Olivier Giroud garantiu na manhã deste domingo (8) que não se preocupa com o jejum na competição, mas demonstrou desejo de balançar as redes na próxima terça-feira (10), contra a Bélgica.

"Tento criar oportunidades para os meus companheiros, este é o meu lado altruísta. Eu definitivamente gostaria de marcar, gostaria que fosse na terça ou na final. Mas eu não me preocupo, terei oportunidade de fazer as redes balançarem. Claro que não vou me envorgonhar", disse.

"Se vencermos e eu não marcar, não terei nada a fazer. Serei campeão mundial, não importa como, e isso será o meu maior orgulho", completou.

Questionado ainda sobre o Thierry Henry, campeão mundial pela França em 1998, e atualmente segundo assistente técnico da Bélgica, Giroud adotou um tom diplomático e preferiu não entrar em polêmica.

Romelu Lukaku Thierry Henry Belgium 2018
Foto: Getty Images

"Admito que é difícil ter contra nós um francês. Ele começou uma nova carreira e tem sorte de fazer parte de uma equipe que tem uma geração tão boa. Está aqui para aprender, com o desejo de se tornar um treinador. É uma lenda viva do futebol francês e trouxe muito para a equipe. Devemos ter respeito pelo que ele fez", afirmou.

França e Bélgica entram em campo na próxima terça-feira (10), às 15h (de Brasília), buscando uma vaga na final da Copa do Mundo.

Números da França na Copa do Mundo

Fechar