Giggs é detido por acusação de agressão contra namorada; ídolo do Man United nega violência

Comentários()
Atual treinador do País de Gales foi liberado da detenção após pagamento de fiança; convocação da seleção foi adiada

Ryan Giggs, lenda do Manchester United e atual treinador da seleção do País de Gales, foi preso na noite do último domingo, 1 de novembro, nos arredores de Manchester, na Inglaterra. Ele é acusado de agredir a namorada, que tem lesões corporais.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A polícia foi chamada a um endereço de Worsley, no distrito de Salford, após reclamações de perturbação e distúrbios às 22h05 do domingo, como divulgado por um porta-voz dos policiais. A mulher em questão não precisou de nenhum tratamento específico para a lesões.

Foi confirmado também que Giggs já foi liberado da detenção sob fiança enquanto aguarda novas investigações. Um comunicado do ex-jogador de 46 anos nega as acusações e afirma que Giggs está cooperando com as investigações.

"O Sr. Giggs nega todas as acusações de agressão feitas contra ele. Ele está cooperando com a polícia e continuará a auxiliá-los nas investigações em andamento".

Mais artigos abaixo

Convocação da seleção galesa é adiada

O treinador do País de Gales deveria anunciar nesta terça-feira, 3 de novembro, seus convocados para os próximos compromissos da seleção pela Nations League, contra Irlanda e Finlândia, além do amistoso contra os Estados Unidos.

Porém, a Federação Galesa de Futebol anunciou o adiamento da convocação, sem nova data até o momento.

Fechar