Gabriel Jesus é suspenso por dois meses por soco no VAR; Messi teve pena maior

Comentários()
O atacante brasileiro foi punido em dois meses sem poder defender a seleção, um a menos do que o argentino

A revolta de Gabriel Jesus, após ter sido expulso na final da Copa América vencida pelo Brasil sobre o Peru, em julho, lhe rendeu suspensão de dois meses da seleção brasileira. A Conmebol comunicou a sua decisão nesta quarta-feira (07). Desta forma, o camisa 9 será desfalque para Tite nos amistosos de setembro, contra Colômbia e Peru, além da possibilidade de perder compromissos da Data FIFA em outubro.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

Gabriel Jesus foi enquadrado nos artigos 7.1 e 7.2 do Regulamento Disciplinar da entidade, por ter se comportado “de maneira ofensiva, insultante ou realizar manifestações difamatórias de qualquer índole”. Além disso, o atacante de 22 anos foi multado pela Conmebol em cerca de R$ 120 mil.

Revolta, soco no VAR, choro e pedido de desculpas

A punição foi motivada pelo comportamento de Jesus após ter sido expulso na decisão contra os peruanos, dentro do Maracanã. O jogador havia dado assistência para o primeiro gol e, depois, marcou o segundo, encaminhando o título e se colocando como grande nome da decisão. Entretanto, acabou recebendo o segundo cartão amarelo e foi expulso na metade do segundo tempo, após disputa com Zambrano. A decisão tomada pelo árbitro Roberto Tobar Vargas revoltou o brasileiro, que usou as mãos para fazer o sinal de roubo, socar o banco de reservas e empurrar o monitor do VAR.  Já dentro do túnel de acesso para os vestiários, o atacante se entregou às lágrimas.

Com o título conquistado, Gabriel Jesus reconheceu o exagero em sua reação, apesar de manter a opinião do exagero no cartão vermelho, e pediu desculpas pelo destempero: “Peço desculpas para quem estava em volta. Em momento algum pensei em ferir alguém. Espero que entendam. Acabei extrapolando um pouquinho”, disse o atacante.

Punição mais leve em relação a Messi

Lionel Messi Argentina Chile Copa America 2019(Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

A punição a Gabriel Jesus foi oficializada pela Conmebol dias após a entidade ter divulgado sanção a Lionel Messi. O argentino não poderá defender a Argentina por três meses, além de também ter recebido uma multa maior – 50 mil dólares, 20 mil a mais do que o brasileiro.

Ao contrário do atacante brasileiro, que manifestou seu descontentamento através de ações físicas – o soco no banco de reservas e o empurrão no VAR – Messi acusou e, depois, insistiu que a Conmebol teria influenciado diretamente para que a Argentina não chegasse à final do torneio. O camisa 10 também disse que a competição estava “comprada” pelo Brasil.

“Infelizmente, acredito que está tudo armado para o Brasil”, afirmou Messi, que justificou a ausência na premiação de entrega da medalha de bronze: “Não fui à premiação porque nós não temos de ser parte desta corrupção. Nos faltaram com respeito durante toda a Copa. Não nos deixaram chegar à final”.

Fechar