"Foi pênalti para mim e para toda a humanidade", reclama Pochettino ao perder para o City

Comentários()
Getty Images
Técnico argentino ficou indignado com a não marcação de uma penalidade máxima que poderia ter dado um empate aos Spurs

Mauricio Pochettino se mostrou bastante insatisfeito com a arbitragem após a partida entre Manchester City e Tottenham, que acabou com a vitória de 1 a 0 do time de Pep Guardiola. Em um lance considerado capital, Kylw Walker bateu com o braço na bola dentro da área e o juiz Michael Oliver não marcou nada e deixou o jogo seguir.

"Eu acho que foi pênalti, mas não foi marcado. A ação não é tão confusa. Michal Oliver estava atrás do lance olhando. Quando não é claro, não é claro, mas esse lance foi mais que claro. Os dois jogadores estavam dentro da área lutando pela bola e Michael Oliver estava em uma posição fantástica para ver o que acontecia. Para mim e talvez não para o Manchester City, mas para mim e para o resto da humanidade, eu acho que foi pênalti", disparou Pochettino aos microfones da beIN Sports.

Michael Oliver é um árbitro que coleciona polêmicas seja na Inglaterra ou na Europa. Ele foi o árbitro que expulsou Gianluigi Buffon, à época na Juventus, na partida contra o Real Madrid, na Champions League da temporada 2017/18. Ao final da partida, irritado, Buffon chamou o árbitro de "animal" e disse que ele tem "uma lata de lixo no lugar do coração".

Mauricio Pochettino Tottenham Manchester City
(Foto: Getty Images)

Já na entrevista coletiva, Pochettino abaixou o tom e disse confiar nos árbitros mais do que em qualquer outro sistema de avaliação da partida.

"Eu não tenho nada a dizer [sobre o pênalti]. É sempre a interpretação do árbitro. Se eu visse a partida do ponto de vista do árbitro, eu conseguiria entender melhor o que aconteceu. Nós confiamos nos juizes e em suas decisões muito mais do que em qualquer sistema. Eu sempre vou defender e apoiar a decisão do árbitro", falou Mauricio.

Pochettino já foi punido nessa temporada por reclamar das atuações dos árbitros e ficou duas partidas sem poder acompanhar a equipe no banco de reservas.

Com a vitória, o Manchester City voltou à liderança da Premier League e espera a partida do Liverpool contra o Cardiff que acontece nesse domingo (21).

Fechar