FIFPro convoca reunião com a FIFA para discutir "punição injusta e desproporcional" a Guerrero

Comentários()
CRIS BOURONCLE/AFP/Getty
Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol não concorda com gancho imposto ao atacante

A polêmica suspensão de 14 meses imposta a Paolo Guerrero, que deixa o atacante do Flamengo impedido de defender o Peru na Copa do Mundo, tem sido muito discutida ao redor do mundo.

Muitos consideram a punição - pelo uso de substância proibida - injusta e desproporcional, e a FIFPro (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol) está entre os que defendem Guerrero.

A entidade divulgou nota oficial nesta terça-feira (15) convocando uma reunião com a FIFA para discutir o caso e defender o peruano.

Confira:

"A FIFPro está convocando uma reunião urgente com a FIFA depois que o jogador de futebol Paolo Guerrero foi suspenso por 14 meses por ingerir acidentalmente uma substância proibida, impedindo-o de representar o Peru na Copa do Mundo.

A FIFPro considera a proibição injusta e desproporcional, e o exemplo mais recente de um Código Mundial Antidoping, que muitas vezes leva a sanções inapropriadas, especialmente quando foi estabelecido que não havia intenção de trapacear.

GFX Paolo Guerrero 14 05 2018

Tanto a Fifa quanto a Corte de Arbitragem do Esporte concordaram que Guerrero não ingeriu conscientemente a substância e que não houve efeito de melhoria de desempenho. Por isso, desafia o senso comum de que ele deveria receber uma punição que é tão prejudicial para sua carreira.

O Código WADA foi imposto e atualizado sem a devida consulta aos jogadores de futebol e seus representantes.

À luz deste caso e de outras decisões recentes, a FIFPro pede à FIFA e a outras partes interessadas do futebol que revisem imediatamente como mudar as regras antidoping no futebol, para que sirvam aos melhores interesses do jogo e protejam os direitos fundamentais dos jogadores."

Próximo artigo:
Jornal: Flamengo está perto de contratar Jorge por empréstimo
Próximo artigo:
Real Madrid tem 'sim' de Éder Militão para junho, mas Porto quer receber o valor da venda agora
Próximo artigo:
Jornal: Barcelona descarta Morata e revê reforço para o ataque
Próximo artigo:
"Encanto especial" - FIFA acena positivamente sobre Copa do Mundo entre Portugal, Espanha e Marrocos
Próximo artigo:
Brasil no Sul-Americano Sub-20: elenco, destaques, comissão técnica e agenda de jogos
Fechar