Notícias Placares ao vivo
Copa Libertadores da América

Expulso de propósito? Argentino nega 'malandragem' para assistir final da Libertadores

20:01 BRST 06/11/2018
Leandro Paredes Zenit
Meia adiantou seu voo para estar na duelo de ida entre Boca e River e eles o acusam de ter sido expulso.

Leandro Paredes ficou em meio a uma controvérsia polêmica na Rússia por conta de um cartão vermelho e a final da Copa Libertadores da América. Na última semana, o meio-campista foi expulso na partida entre Zenit e Akhmat Grozny pelo torneio local e alguns torcedores de sua equipe o acusaram de ter forçado a sua punição para poder viajar para Buenos Aires e presenciar a partida de ida entre Boca e River no próximo sábado (10).

No último domingo (4), faltando oito minutos para o final do encontro em São Petersburgo, Paredes cometeu falta dura no brasileiro Ravanelli. O jogador foi advertido com o segundo amarelo e automaticamente foi suspenso do jogo do próximo domingo (11), contra o CSKA. Assim, ele aproveitou a oportunidade para adiantar sua viagem e poder voltar ao seu país no sábado antes de se juntar à seleção no domingo.

A partir dessa situação, alguns fãs do Zenit ficaram irritados com o jogador. No entanto, o próprio Paredes comprometeu-se a esclarecer que não havia nenhum problema com o clube e até mesmo seu voo estava originalmente programado para sábado, mas mudou por uma idéia de dirigentes do clube: "Eu ia chegar no domingo na Argentina, mas como jogamos na quinta pela Liga Europa na França me sugeriram não voltar para a Rússia e viajar direto na sexta".

Além disso, em entrevista à Fox Sports, o meia disse que não há nada incomum por trás de seu cartão: "É tudo mentira, aqui não aconteceu nada, é algo inventado na Argentina. Não fui expulso de propósito, nunca faria uma coisa dessas. Quando eu descobri que eles estavam falando sobre isso, eu disse ao diretor de esportes e ele me disse para ficar calmo, que eles confiam em mim", finalizou.