Notícias Placares ao vivo
Copa América

Expulsão, acusações e apenas um gol: Messi vive sua Copa América mais humana

08:22 BRT 07/07/2019
Lionel Messi após expulsão contra o Chile
Com declarações polêmicas, camisa 10 chamou mais atenção no Brasil pelo extracampo

Um cartão vermelho encerrou a participação de Lionel Messi na Copa América de 2019. O argentino foi expulso por conta de confusão com o chileno Gary Medel na vitória por 2 a 1 na disputa do terceiro lugar ocorrida na Arena Corinthians, no último sábado. Foi o ponto final de uma campanha que fugiu do brilhantismo que se espera do dono de cinco Bolas de Ouro e que ainda revelou facetas mais cruas do astro.

QUER VER JOGOS AO VIVO OU QUANDO QUISER? ACESSE O DAZN E TESTE O SERVIÇO POR UM MÊS GRÁTIS!

Camisa 10 e capitão, Messi apresentou seus piores números em edições do torneio continental. O atleta marcou apenas um gol - de pênalti, contra o Paraguai - e deu somente uma assistência - para gol de Aguero contra o Chile. Além disso, mais uma vez foi incapaz de decidir quando a Argentina precisou: passou em branco na semifinal contra o Brasil, apesar de ter uma atuação mais participativa do que nas partidas anteriores.

Nem quando Messi era coadjuvante apresentou estatísticas tão modestas. Sua primeira Copa América foi em 2007, na Venezuela, e a campanha que terminou com vice para o Brasil teve o atleta do Barcelona dando uma assistência e marcando dois gols, entre eles o mais belo da competição, uma pintura contra o México.

Copa América 2007 2011 2015 2016 2019
Gols 2 0 1 5 1
Assistências 1 3 3 4 1

A discutível expulsão contra o Chile - apenas o segundo cartão vermelho de sua carreira - ainda intensificou outro aspecto que até então era raro com o astro. Depois do jogo, Messi sugeriu que a Copa América está "armada" para um título do Brasil, seguindo as críticas contra a Conmebol que já havia feito depois da eliminação na semifinal por conta de pênalti não assinalado em Sergio Aguero. 

E a arbitragem não foi o único alvo da irritação do argentino. O camisa 10 criticou os gramados da competição, afirmando que "a bola parece um coelho. Ela quica para todos os lados".

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Foi assim que Messi se sentiu no gramado do Maracanã ⚽️🐰

Uma publicação compartilhada por Goal Brasil (@goalbrasil) em 29 de Jun, 2019 às 9:14 PDT

Entretanto, a postura do astro é uma das boas notícias para o torcedor argentino. Ainda sem conquistar títulos pela seleção, Messi terá nova oportunidade em 2020, quando uma edição da Copa América será dividida entre sua nação e a Colômbia. E após 14 anos, se mostra disposto a discutir, reclamar e brigar. A bola ainda é distante da apresentada com a camisa do Barcelona, mas o camisa 10 mostra estar comprometido para corrigir esta falha e encerrar o jejum de taças.