Exclusivo - Lima favorita, outras três sedes correndo por fora e BH descartada: o palco da final única da Libertadores

Última atualização
Comentários()
Reunião na Conmebol deve decidir onde será disputada a decisão da principal competição do continente em 2019

A Copa Libertadores terá a polêmica final em jogo único de 2019 a 2022. A decisão da Conmebol revoltou várias pessoas e agradou outras. Desde então, a expectativa para saber onde será a decisão do ano que vem é grande. O palco da partida será definido pelo Conselho da entidade máxima do futebol sul-americano. Já a partir de 2020, será aberto um processo licitatório para que várias cidades possam se candidatar a abrigar o embate decisivo da competição.

Mas... e a sede da final de 2019?

A Goal Brasil apurou que a decisão do próximo ano tem Lima como a sede favorita, mas também outras três cidades correndo por fora. Nos próximos dias, a Conmebol terá uma série de reuniões com parceiros e patrocinadores, e o Conselho da entidade irá definir o palco da final da Copa Libertadores 2019. O anúncio do município que vai abrigar a decisão sul-americana pode acontecer até mesmo nesta semana.

Segundo apuração da reportagem, Lima, Buenos Aires, Montevidéu e Rio de Janeiro estão entre as favoritas. A capital do Peru possui dois estádios em condições de receber a decisão: o Monumental, do Universitario, que tem capacidade para 80 mil pessoas, e o Estádio Nacional, reformado recentemente, com capacidade para 45 mil pessoas e onde a seleção peruana manda a maioria de seus jogos. O segundo palco é o favorito caso Lima seja escolhida como sede.

Estadio Nacional de LimaEstadio Nacional Lima Peru Brasil Eliminatorias 2018 16112016(Fotos: AFP e Pedro Martins/MoWA Press)

A cidade peruana é tida como favorita porque tem boa estrutura turística, localização geográfica e, para a primeira final única, seria interessante evitar um palco "favorável" a algum finalista. A possibilidade de um time brasileiro ou argentino na partida derradeira da Libertadores, por exemplo, é grande, enquanto os peruanos, nas 58 edições anteriores da competição, só disputaram a decisão duas vezes: Universitario, em 1972, e Sporting Cristal, em 1997.

Por outro lado, pesa contra a Lima a tradição. Se Montevidéu for eleita a sede, a final será disputada no mítico Centenario, enquanto o Monumental de Núñez abrigaria uma decisão em Buenos Aires. Já no Brasil, o lendário Maracanã seria o palco do Rio de Janeiro. Todos são estádios tradicionais e de enorme mística e peso não só no continente, mas no mundo, e já viveram vários jogos históricos. As cidades também possuem diversos atrativos turísticos e boa logística.

maracana rio brazilMaracana(Foto: robertharding)

O presidente da Associação Uruguaia de Futebol, Wilmar Valdéz, inclusive ofereceu o Centenario para a final da Libertadores de 2019 e, em entrevista à rádio Sport 890, afirmou que por conta da Copa do Mundo de 2014, o Brasil seria o favorito para abrigar a decisão sul-americana, já que é o único país da Conmebol com infraestrutura de primeiro nível (apesar de todos os problemas do Rio de Janeiro e do Maracanã) para o evento.

O dirigente ainda considerou o Estádio Nacional de Lima como o único palco em um nível próximo ao do Maracanã.

Por outro lado, também existem pontos negativos para as três sedes tradicionais. No caso do Rio de Janeiro, pesa a situação delicada da cidade, a violência e os vários problemas do Maracanã. Ainda assim, a sede brasileira é vista com bons olhos e tem boas chances, mesmo com o favoritismo de Lima.

Sedes descartadas

As quatro sedes mencionadas são as "finalistas". No processo de escolha, a Conmebol descartou cidades como Assunção e Belo Horizonte.

O Mineirão foi oferecido como palco para a final da Libertadores de 2019, mas a Conmebol descartou por problemas na logística, visto que BH tem poucos voos internacionais diretos de capitais sul-americanas. A capital mineira, porém, estava bem cotada por conta do ótimo estádio e da boa estrutura.

Próximo artigo:
Os jogadores de Boca e River que vão perder a finalíssima da Libertadores
Próximo artigo:
"Conheço as desculpas de Dembélé quando ele se atrasa", corneta Deschamps
Próximo artigo:
Ancelotti reclama de insultos nos estádios da Itália: "Estamos atrasados"
Próximo artigo:
Santos 0x1 Chapecoense: Peixe perde a chance de entrar no G6 dentro do Pacaembu
Próximo artigo:
Interminável aos 40 anos, Léo Moura fala em renovar com o Grêmio
Fechar