Exclusivo: Jemerson analisa mercado do Monaco, luta pelo bicampeonato, PSG e "seca" Neymar

Última atualização
VALERY HACHE/AFP/Getty

Com um futebol bonito, ofensivo e envolvente, o jovem e muito talentoso time do Monaco, comandado pelo competente Leonardo Jardim, deu show na última temporada e fez história conquistando a Ligue 1 pela primeira vez desde 2000, encerrando a hegemonia do Paris Saint-Germain, e chegando às semifinais da Uefa Champions League. O desempenho e os resultados foram incríveis, mas depois da festa, veio uma mistura de expectativa com temor.

Ao mesmo tempo em que se pensava o que os garotos poderiam fazer ainda mais maduros e experientes em 2017/18, veio o medo de o Monaco perder boa parte de seus talentos. E, de fato, o clube perdeu alguns de seus destaques na última temporada.


VEJA TAMBÉM:


Talentosos, jovens e excelentes. O Monaco perdeu jogadores fundamentais em todos os setores do campo: o lateral-esquerdo Benjamin Mendy, o volante Tiemoué Bakayoko, o meia Bernardo Silva e o atacante Kylian Mbappé, fora outros nomes. Ao menos, o time ganhou 135 milhões de libras (cerca de R$ 549 mi) pelos três primeiros, e receberá 180 milhões de euros (R$ 671 mi) pelo atacante de 18 anos, que foi emprestado ao PSG, com opção de compra até 2022 após o fim da atual temporada. Foi a fórmula encontrada pelos parisienses para driblar o fair play financeiro.

Kylian Mbappe PSG

No entanto, se perdeu quatro titulares de enorme talento e futuro, fundamentais em 2016/17, o Monaco ganhou muita grana, manteve alguns de seus principais nomes e contratou ótimos reforços. Sidibé, Jemerson, Fabinho, Lemar e Falcao continuam na equipe. Todos possuem enorme qualidade, jogam muito e foram titulares e peças vitais na última temporada. Não à toa, Fabinho e Lemar quase deixaram o clube, tamanho o interesse de gigantes europeus como Liverpool e Manchester United em ambos.

Além disso, o Monaco tem substitutos para todos os que saíram. Para a vaga de Mendy, o talentoso brasileiro Jorge já é o dono da lateral-esquerda e está jogando muita bola, não deixando o clube sentir falta do francês. O belga Youri Tielemans, de apenas 20 anos, que estava na mira de vários gigantes do Velho Continente, foi contratado para o meio-campo, e já está mostrando sua enorme qualidade e porque o clube do Principado fez de tudo para contratá-lo.

Youri Tielemans

O experiente e bom meio-campista argelino Rachid Ghezzal também chegou, e para o ataque vieram o ótimo e jovem Keita Baldé e o experiente Stevan Jovetić, ambos de muita qualidade e que podem formar uma dupla daquelas com Falcao, seja qual for o titular ao lado do colombiano. É claro que Mbappé não é substituído no mesmo nível e será um dos melhores do mundo, mas o setor ofensivo segue muito forte.

Apesar das perdas de jogadores, o Monaco fez um bom mercado: ganhou muita grana, trouxe ótimos reforços e segue com um excelente time, que vai mostrando o mesmo futebol ofensivo, bonito e envolvente com Leonardo Jardim. O padrão e o estilo da equipe, inclusive, seguem os mesmos. Não à toa, liderado pelo competente e bom técnico português, o clube começa a Ligue 1 de forma absurda, empatado em pontos com o PSG na liderança, perdendo a ponta apenas nos critérios de desempate, e com resultados de respeito, como o 6 a 1 sobre o Olympique Marseille na última rodada. Com 100% de aproveitamento, são quatro vitórias em quatro jogos, o melhor ataque, com 14 gols, ao lado dos parisienses, e Falcao, em grande fase, como artilheiro, com sete bolas nas redes.

Radamel Falcao Monaco Marseille Ligue 1 27082017

Resta ver se será o suficiente para brilhar de novo na Champions e conquistar o bicampeonato da Ligue 1, desbancando mais uma vez o PSG, agora ainda mais forte com Neymar, Mbappé e Dani Alves se juntando a Verratti, Thiago Silva, Marquinhos, Kurzawa, Cavani e Ángel di María, e ainda tendo nomes como Draxler e Pastore no banco.

Em entrevista exclusiva à Goal Brasil, Jemerson, um dos destaques do Monaco, que segue jogando demais e já marcou gol até de bicicleta nesta temporada, mostrou confiança. Feliz no Principado, o zagueiro comentou a janela de transferências de sua equipe e falou sobre Neymar, PSG e a luta pelo bicampeonato da Ligue 1. Confira:

O Monaco perdeu jogadores importantes nesta janela, mas também contratou bons nomes. Como você vê o mercado do clube e as mudanças na equipe?

"Eu acho que o mercado foi bom e o começo da temporada está sendo muito bom. Deu para ver na Supercopa, nos amistosos e agora na Ligue 1 que nossa equipe manteve o padrão de jogo, mesmo com as mudanças, as chegadas e saídas de jogadores. A nossa equipe mudou muito, e agora é trabalhar bem a parte tática para ir melhorando cada vez mais e manter o nível da última temporada, em que fomos campeões, para brigar novamente pelo título e ir bem na Champions League. É complicado falar disso ainda no início, mas vamos brigar forte pelo bicampeonato."

Jemerson Dijon Monaco Ligue 1 13082017

Dizem na França que a saída do Mendy influenciou o vestiário e as saídas de jogadores que aconteceram depois dele, porque todo mundo gostava muito dele. Isso é verdade?

"Não influenciou não. Foi tranquilo. Ficamos tristes porque ele joga muito, faz falta pela bola que joga e também porque todo mundo gosta muito dele, mas foi tranquilo. Desejamos tudo de bom para ele no Manchester City. Ele faz falta no dia a dia, mas temos o Jorge também que substitui ele no mesmo nível."

O Jorge está jogando muito nesta temporada e não deixando o time sentir falta do Mendy. O que você espera do futuro dele? Ele pode ser o herdeiro do Marcelo na Seleção?

"O Jorge joga muita bola, tem muito talento. Se ele manter isso e trabalhar forte, ele tem capacidade de ser o lateral da Seleção no futuro. Hoje é complicado com o Marcelo lá (risos), mas para um futuro próximo, ele tem capacidade sim. Ele tem talento, é só manter o nível, ter a cabeça no lugar e trabalhar forte."

Jorge Marco Monaco training 06022017 (Foto: AS Monaco)

Como você vê as saídas de Bakayoko e Bernardo Silva e o futuro deles na Premier League?

"Espero o melhor e torço muito por eles. É claro que demora um tempo para se adaptar a um novo time, a uma nova liga e a um novo país, porque muda muito e é um campeonato diferente. O Bernardo até um pouco mais que o Bakayoko, porque o Bakayoko é muito forte, grande e tem o estilo de jogo da Premier League."

"O Bernardo tem uma técnica impressionante, uma qualidade incrível para bater na bola e driblar, e vai fazer muito sucesso, mas precisa de um tempo um pouco maior para se adaptar. Mas ele vai dar muito certo e fazer muito sucesso com certeza, porque tem uma qualidade enorme e vai ser treinado pelo Guardiola, que gosta muito do estilo dele."

Como você vê a chegada do Neymar ao PSG e o principal rival na luta pelo título francês ainda mais forte?

"No ano passado, o Jardim falou sempre para focarmos no nosso time e nos preocuparmos conosco. Fizemos isso e fomos campeões. Neste ano estamos pensando e trabalhando desta forma. Temos que focar em jogar bem e estarmos sempre concentrados. Se a gente ficar pensando em outros times, esquecemos do que temos que fazer. A gente foi campeão fazendo isso e agora vamos fazer isso de novo."

Neymar PSG ASSE Ligue 1 25082017 (Fotos: Getty Images)

"Mas é legal para todo mundo e para a liga a contratação do Neymar pelo PSG. Chama mais atenção e mais jogadores de alto nível vão chegar à Ligue 1. Desejo boa sorte para ele no Paris, mas que contra a gente, ele não tenha tanta sorte assim (risos)."

Ele pode ser o melhor do mundo jogando na Ligue 1 pelo PSG?

"Acho que sim. Acredito que ele pode ser o melhor jogador do mundo jogando no PSG."