Entre erros e acertos e extremos, Daniel Alves teve temporada histórica pelo São Paulo

O camisa 10 do São Paulo nunca foi tão goleador como em 2020, mas termina a campanha frustrante sem títulos e muito criticado

Se alguém quiser entender melhor a temporada do São Paulo em 2020, pode olhar para o que foi o ano de Dani Alves e ficará claro que os altos e baixos do time se entrelaçam com a oscilação do camisa dez dentro (e fora) de campo. Quando o time estava em boa fase, o jogador era elogiado, mas quando a sequência era ruim, o capitão são paulino pouco conseguia fazer para ajudar a equipe.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Entre erros e acertos, o meia/lateral encerra uma temporada goleadora nunca vista antes em sua carreira. Foram sete gols, cinco deles no início do ano, ainda antes da pandemia. Um ano depois, no entanto, o clube vê o jejum de títulos aumentar ainda mais, enquanto o jogador contratado para vencer campeonatos com o São Paulo amarga uma temporada sem conquistas pela primeira vez em 14 anos.

Voltando ao começo de 2020, o São Paulo de Fernando Diniz vivia um bom momento com o torcedor. Apesar das oscilações normais em um começo de temporada, o time jogava bem no Campeonato Paulista e deu um show no Morumbi na vitória contra a LDU no Morumbi, com protagonismo do camisa dez.

Dani Alves São Paulo 3 x 0 LDU Libertadores 2020
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Veio então a pandemia e a expectativa do são paulino era que o bom futebol continuasse no retorno das competições. Porém, o São Paulo competitivo deu lugar a um time apático, eliminado no Paulistão pelo Mirassol em pleno Morumbi e caindo ainda na fase de grupos da Libertadores.

Esquecido por Tite nas convocações da seleção brasileira, onde foi capitão e protagonista em 2019, Daniel Alves quis até deixar o Morumbi em setembro, quando a equipe passava por um (entre tantos) momentos delicados.

Os altos e baixos seguiam. Se Diniz estava pressionado no comando do time, dentro de campo Dani Alves era um dos principais alvos de protestos dos torcedores. Até mesmo quando não atuou, o camisa dez foi personagem central de polêmicas como o samba com os amigos (em plena pandemia) quando se recuperava de lesão no braço e apareceu em um vídeo batucando.

A eliminação do Tricolor na Sul-Americana para o Lanús deu uma certa esperança de que a temporada são paulina poderia tomar novos rumos. No jogo no Morumbi, apesar da queda na competição, Dani Alves fez uma de suas melhores exibições pela equipe e se mostrou uma peça fundamental para Diniz.

A sequência positiva do São Paulo no Brasileirão e na Copa do Brasil no fim de 2020 selou um momento de paz entre torcida e capitão. Em determinado momento, até mesmo o alto salário de mais de um milhão e meio de reais por mês foi esquecido pelo torcedor, que via o camisa 10 enfim voltar a atuar em alto nível.

A ilusão de uma trégua acabou com a eliminação do Tricolor diante do Grêmio. Dani Alves fez dois jogos ruins, perdendo gols, entregando uma bola de bandeja, dentro da área, para Diego Souza quase finalizar o duelo a favor dos gaúchos com uma bicicleta. Noites para se esquecer seguidas de uma sequência igualmente péssima. Foi dele o erro que originou a discussão entre Diniz e Tchê Tchê na partida contra o Red bull Bragantino. Pouco depois, o fatídico jogo contra o Internacional, quando o Tricolor foi goleado e ultrapassado pelo Colorado na tabela do Brasileirão.

Daniel Alves Atlético-GO São Paulo Brasileirão 31 01 2021 Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Acumulando decepções, Dani Alves se encondia e pouco dava explicações ao torcedor sobre as eliminações, as derrotas e a má fase do time. Quando falou, tentou defender Diniz em um momento que a queda do treinador parecia apenas questão de tempo.

O empate com o Palmeiras nesta sexta-feira (19) enterrou de vez as chances de títulos do São Paulo no Brasileirão e praticamente colocou um ponto final em uma temporada histórica do capitão e camisa 10. Suspenso para a penúltima rodada, Dani Alves pode até jogar contra o Flamengo. Mas não importa o que fizer em campo, o sentimento da torcida será de frustração para com um dos principais jogadores.

Fechar