Notícias Placares ao vivo
Opinião

Em jogada preferida de Rueda, Diego renasce e pode mudar rumo do Fla na temporada

00:01 BRT 24/08/2017
Diego Ribas Flamengo Botafogo Copa do Brasil 23082017
Meia não fez grande partida, mas é decisivo ao balançar as redes e deve reencontrar a confiança para o resto de 2017

A noite não parecia ser de Diego Ribas, após um primeiro tempo tímido na semifinal da Copa do Brasil nesta quarta-feira (23), no Maracanã. O meia Rubro-Negro esteve perdido em campo, e até furou uma chance clara dentro da área do adversário. Mas, como futebol é imprevisível, foi dos pés do camisa 35 que veio a classificação do Flamengo.

Não comentar a magistral jogada de Orlando Berrío seria um erro. O colombiano relembrou os tempos de Atlético Nacional, sob o comando de Reinaldo Rueda, atual técnico do Fla. O atacante foi ate a linha de fundo e, após um belo drible, rolou para Diego carimbar a rede de Gatito Fernandez.

Foto: Buda Mendes/Getty

Com o jogo truncado e poucas oportunidades, só mesmo uma jogada individual para fazer a diferença e, claro, a tranquilidade e categoria de Diego na finalização. Além da classificação, o gol pode significar e muito para o camisa 35, que vinha de atuações abaixo da expectativa da torcida. Desde que voltou de lesão, ele ainda não reencontrou o futebol do início da temporada, e que tanto fez falta pra equipe na Libertadores.

Como um termômetro, é assim que Diego vem sendo para o Flamengo. O time precisa do meia bem, articulando as jogadas e comandando a equipe. Se estava sem confiança, o jogo desta noite pode devolver ao atleta o protagonismo de outros momentos e, quem sabe, recolocar o Flamengo nos trilhos, algo que não acontecia desde a sua lesão.