Douglas Costa lembra problemas extracampo da Seleção e quer Champions e Copa para "completar" carreira

Comentários()
©Getty Images
Meia da Juventus comentou sobre a nova parceria com CR7, experiência de disputar Mundial e diferenças entre futebol brasileiro e europeu

Em entrevista para o canal Esporte Interativo, o meia Douglas Costa, que está de férias no Brasil, falou sobre os objetivos na carreira, situação na Juventus, Seleção e diferenças entre o futebol brasileiro e futebol europeu. Confira os melhores trechos:

Resultado na Copa da Rússia

"Tivemos um bom desempenho. O que mais prejudicou foram alguns aspectos fora de campo, como as lesões. Todos se prepararam bem, mas o hexa não veio. Saio de cabeça erguida por tudo que fizemos".

Boa preparação do Brasil

"O professor (Tite) bateu muito nessa tecla. Jogamos bem, exibimos um futebol bonito, respeitando o adversário e buscando o gol. Resgatamos isso graças ao trabalho feito antes, principalmente pelo lado mental".

Chegada de Cristiano Ronaldo na Juventus

"Ainda não o conheço, mas a expectativa de jogar com ele é grande. Espero que a parceria renda muitos gols. Eu, o Paulo (Dybala), o Gonzalo (Higuaín) e o Cristiano podemos fazer muita coisa boa na Juventus nos próximos anos. Ainda bem que agora ele está do nosso lado. A equipe toda cresce com a chegada dele, já que focamos em ter os melhores jogadores".

Permanência na equipe

"Eu estou feliz na Juventus. Cheguei por meio de empréstimo com opção de compra, então não teve tantos clubes interessados. Normalmente os times esperam um ano depois que um jogador muda de clube. Eu encontrei meu melhor futebol depois de sair do Bayern de Munique, acabei de ser campeão italiano. A família bianconera me recebeu de portas abertas e tenho muita coisa para fazer na equipe ainda".

Futebol brasileiro x futebol europeu

"A diferença é gritante. Apesar de eu ser fã do futebol do Brasil, acompanhar o Campeonato Brasileiro, é diferente. Nos países europeus, você sabe que tem dois ou três que são certos para ganhar, enquanto aqui são vários. No jogo, a diferença é no dinamismo. Lá é mais rápido".

GFX Douglas Costa 20072018

Objetivos na carreira

"Acredito que uma Champions League ainda falta no meu currículo. Disputar outra Copa do Mundo também, porém ter mais tempo de jogo seria ótimo. Conquistar uma Champions, uma Copa, voltar para o Grêmio e ganhar uma Libertadores e marcar meu nome na história do futebol é a minha meta".

Fechar