Egídio agradece família e elenco em retorno após erro na Libertadores

Comentários()
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Após três jogos fora, zagueiro cometeu um pênalti em sua volta ao time, mas teve boa atuação defensiva

Apontado como vilão na eliminação do Palmeiras nas oitavas de final da Copa Libertadores de 2017, o lateral-esquerdo Egídio voltou a jogar após um mês sendo preservado pela comissão técnica. O jogador cometeu pênalti em Alex Silva no primeiro tempo (defendido por Fernando Prass), mas teve boa atuação de maneira geral no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, no último sábado (9), no Independência, pela 23º rodada do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista após o duelo, Egídio disse que superou o momento difícil com o apoio da família e do elenco, além é claro de muito trabalho. O lateral, que errou a última cobrança na decisão por pênaltis contra o Barcelona de Guayaquil, ainda revelou ter se afastado das redes sociais desde então.

“Foi um período muito delicado, mas segui de cabeça em pé. Não baixei a guarda, continuei trabalhando firme e acreditando no meu potencial. Não cheguei aqui em vão. Meus familiares estão comigo nos momentos bons e nos momentos ruins. Continuei trabalhando firme e me cuidando para voltar e dar a volta por cima. O Cuca entendeu isso, ele viu nos treinamentos, senão não teria me colocado”, afirmou.

Egídio Ponte Preta Palmeiras Brasileirão 21052016
(Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

“Eu já não era muito fã de rede social, depois disso daí eu abandonei, larguei e não acompanhei. Meu foco foi só trabalhar para voltar por cima e melhor. Queria ter voltado com uma vitória, mas esse empate ficou de bom tamanho pelas circunstâncias”, acrescentou.

Contra o Galo, Egídio tocou na bola 59 vezes, acertou 78% dos 32 passes que deu, fez seis cortes e três desarmes (confira os números completos abaixo).

Egídio voltou a aturar graças aos bons treinos e agora a tendência é que ele volte a ter sequência entre os titulares. Reserva imediato, Michel Bastos sequer foi para Belo Horizonte por conta de um problema no adutor da coxa esquerda.

Com contrato apenas até dezembro e futuro incerto ainda, Egídio tem 93 partidas e dois gols com a camisa do Palmeiras.


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
Futebol na TV: confira a programação de quinta-feira, 24 de janeiro
Próximo artigo:
Palmeiras 1 x 0 Botafogo-SP: Verdão tem vitória magra em sua Arena
Próximo artigo:
Lesão de Neymar deixa técnico do PSG em alerta: "estou preocupado"
Próximo artigo:
“Ausência de Messi não é desculpa”, diz Suárez após derrota
Próximo artigo:
Resende 1x1 Flamengo: Dourado rouba a cena com golaço
Fechar