Notícias Placares ao vivo
Flamengo

Eduardo Bandeira de Mello e mais sete pessoas são indiciadas por mortes no Ninho do Urubu

14:15 BRT 11/06/2019
CT ninho do urubu incêndio 08 02 19
Os envolvidos são indiciados por homicídio doloso pela morte de 10 jovens no centro de treinamento

De acordo com o Globo Esporte, o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello e outros sete nomes foram indiciados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro por homicídio doloso no caso dos 10 jovens que faleceram no incêndio no Ninho do Urubu, em 8 de fevereiro de 2019.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

O inquérito foi assinado pelo delegado Márcio Petra. Além de Bandeira de Mello, o policial pede o indiciamento de engenheiros da empresa NHJ - responsável pela fabricação dos contêineres - e de engenheiros do Flamengo.

Na investigação, a polícia observou pelo menos 10 pontos que incriminam os responsáveis. Dentre eles estão: estrutura incompatível com o uso destinado; várias irregularidades estruturais e elétricas nos contêineres e o descumprimento da ordem de interdição do CT feita pelo Poder Público Municipal pela falta do Alvará de Funcionamento expedido pelo Corpo de Bombeiros.

Confira os indiciados no caso:

- Danilo da Silva Duarte, engenheiro da NHJ

- Edson Colman da Silva, técnico em refrigeração

- Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo

- Fábio Hilário da Silva, engenheiro da NHJ

- Luis Felipe Pondé, engenheiro do Flamengo

- Marcelo Sá, engenheiro do Flamengo

- Marcus Vinícius Medeiros, monitor do Flamengo

- Weslley Gimenes, engenheiro da NHJ