Notícias Placares ao vivo
Copa do Mundo

É hora de tirar Jesus? Por que Firmino pode trazer o melhor do Brasil e de Neymar

16:00 BRT 05/07/2018
Roberto Firmino Brazil 2018
O atacante do Liverpool fez um grande impacto fora do banco na última partida, mas será que ele deve ser titular contra a Bélgica?

Pelos padrões de Roberto Firmino, aquele gol contra o México na última segunda-feira (02) foi realmente incomparável. E não porque ele realmente olhou para a bola, como a lançou como uma bomba para as redes mexicanas.

O atacante do Liverpool mostra um diferencial quando o assunto é finalizações, mas o gol que selou a vaga do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo foi diferente. Significou mais.

Esse pode ser o melhor momento para ‘Bobby’, como é chamado pelos ingleses, de tomar um lugar no time titular nos próximos jogos do Brasil na Rússia.


(Foto: Getty Images)

A Seleção Brasileira é uma das equipes favoritas ao título desde o início, e fez um progresso espetacular até as quartas de final. Agora chegou a hora de competir como campeões.

A Bélgica será uma espécie de teste para os homens comandados por Tite. Nesta sexta-feira (06), a Arena Kazan receberá a partida entre as duas equipes para mais um mata-mata.

Um encontro genuinamente excelente, de times completos. Os vencedores terão uma grande chance de continuar na disputa.

É esperado que o técnico brasileiro faça as decisões certas. Já que Casemiro está suspenso, provavelmente será substituído por Fernandinho no meio-campo, enquanto Marcelo vai voltar a ocupar o lugar em que Filipe Luís estava na lateral esquerda. 

Porém, no ataque, é questionável se Gabriel Jesus deveria ceder a posição para seu colega. O atacante do Manchester City começou como titular em todos os jogos do Brasil nesta Copa, enquanto Firmino entrou como substituição em três deles. O jogador do Liverpool ficou em campo por 38 minutos até agora.


(Foto: Getty Images)

Entretanto, ele causou um grande impacto em suas aparições. E poderia, em duas chances, ter marcado gols durante a partida de empate entre Brasil e Suíça na abertura do Grupo E, também foi graças à sua escalada (e o toque de Jesus) que saiu o gol de Philippe Coutinho contra a Costa Rica.

Na última partida, em Samara, Firmino foi a peça chave para confirmar a vitória do Brasil sobre os mexicanos e avançar às quartas de final sem preocupações. O jogador do Liverpool chegou à Copa logo após encerrar a melhor temporada de sua carreira com o seu clube. Com 27 gols em todas as competições, ele se tornou uma peça importante para Jurgen Klopp, o centroavante que tem visão, movimentos e passes que permitem que Mohamed Salah e Sadio Mane façam um baile.

Klopp, particularmente, está impressionado que o Brasil não tenha montado sua equipe em torno de Firmino, como ele faz.

E isso tudo não é para denegrir de forma alguma a imagem de Gabriel Jesus, o menino de 21 anos que já se estabeleceu como um dos talentos promissores mundiais. Com seus 7 gols feitos em 10 partidas classificatórias, ele fez grande participação pelo Brasil na Rússia. É um excelente centroavante.

Claramente, Tite é seu grande fã. Ele até deu a Jesus a braçadeira de capitão na partida amistosa contra a Croácia em Anfield, na qual Firmino saiu do banco para marcar um gol em casa.

O que a Seleção Brasileira pode aceitar como sugestão, é que Firmino tem a tendência de atravessar o campo, em particular pelo lado esquerdo, e isso explica em partes porque o seu papel tem sido pequeno nos jogos. Se Tite quiser a sexta estrela e tirar o melhor proveito de Neymar, com certeza será a chave para a glória.

Mas Firmino poderia ajudar nisso? Há poucos motivos para pensar que não. Em Liverpool, ele desempenha o papel de facilitador, permitindo que os seus colegas brilhem. Salah marcou 44 vezes na última temporada, e Mane 20. Philippe Coutinho, o melhor jogador do Brasil na Copa até agora, conseguiu 12 gols antes de se transferir ao Barcelona.

Existem poucos centroavantes como Firmino no futebol mundial; bom em pressionar na frente, esperto com sua posição e tão focado em realizar o que o técnico quer, taticamente falando. Sua produtividade, questionada durante suas primeiras temporadas em Merseyside, disparou nos últimos 12 meses. Ele cria e pontua.

Certamente, sua movimentação pode trazer espaço para Neymar e cia. explorar enquanto seu relacionamento com Coutinho é forte, dentro e fora de campo. O estilo de jogo de Firmino, embora nem sempre perfeito, é superior ao de Jesus, que tem anos para aprimorar suas habilidades.

“Escolhas vão acabar acontecendo”, disse o técnico Tite após a vitória do Brasil sobre a Sérvia. Palavras proféticas. Chegou a hora de mostrar. E a escolha de Firmino sobre Jesus está ficando mais forte a cada partida.