Dupla "some" no Corinthians de Mancini e vira incógnita para sequência de 2021

Volante Éderson e atacante Matheus Davó foram de titulares a ausentes até do banco de reservas sob o comando do treinador

O Corinthians busca o que fazer com nomes contratados no ano passado e que chegaram a ter certo destaque na campanha do clube em 2020, mas acabaram relegados a um papel descartável no clube. Os casos mais emblemáticos são os da dupla Éderson e Matheus Davó.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Tanto o volante quanto o atacante já tiveram suas oportunidades com o técnico Vagner Mancini - em outros momentos na temporada -, chegaram a brilhar, mas não são lembrados pelo treinador desde novembro do ano passado.

Éderson, que voltou a ir para o banco de reservas na última quinta-feira (21), passou oito jogos sem ser nem sequer relacionado para as partidas. Uma combinação entre a ausência de Gabriel e o excesso de nomes no setor, porém, fez ele ao menos ser relacionado para o duelo contra o Sport, na Neo Química Arena.

Visto como uma oportunidade de mercado para o Timão, ele chegou no meio do ano em alto nível, fazendo três gols em seis jogos disputados na reta final do Paulista. Com Mancini, formou um tripé no meio-campo nos primeiros jogos com Xavier/Gabriel e Ramiro. Depois, no entanto, não convenceu que merecia mais chances e viu Cantillo reassumir a titularidade.

Matheus Davó comemora na Arena Corinthians

Mais artigos abaixo

Já Davó, que foi "ressuscitado" por Mancini de forma surpreendente na vitória por 1 a 0 contra o Internacional, encerrando o primeiro turno com o gol do triunfo sobre o então (e hoje atual) líder do campeonato, teve a sua série de oportunidades.

Ele foi titular contra o América-MG, na Copa do Brasil, sofrendo um pênalti. Depois, atuou três vezes como titular e voltou a balançar as redes contra o Grêmio, em Itaquera. Desde que Mancini abdicou do seu futebol, porém, na vitória no clássico sobre o São Paulo, Davó nunca mais apareceu.

Com o elenco cada vez mais se fechando rumo à reta final do Brasileiro e à temporada 2021, que se inicia apenas três dias depois do fim do torneio nacional, ambos vivem incerteza sobre o aproveitamento após o período 'na geladeira' dentro do elenco. Empréstimo a outra equipe de Série A é, no momento, o caminho visto como mais provável tanto para o volante quanto para o atacante.

Fechar