Notícias Placares ao vivo
Brasil

Dupla inédita, nova era para Neymar e as cinco lições de Brasil x Argentina

19:05 BRT 16/10/2018
Brasil Argentina Amistoso Superclássico das Américas 16102018
Equipe brasileira venceu os hermanos por 1 a 0 e faturou a taça do SuperClássico, na Arábia Saudita

Com gol de Miranda, nos minutos finais, a Seleção Brasileira venceu a Argentina por 1 a 0 e faturou a taça do SuperClássico das Américas, disputado em Jedá, na Arábia Saudita. Com o resultado, a Canarinho soma quatro vitórias em quatro jogos após a Copa do Mundo da Rússia.

Abaixo, a Chevrolet Brasil Global Tour destaca os principais tópicos da vitória brasileira. 


NOVA ERA PARA NEYMAR



(Foto: Getty Images)

Depois de sair da Copa do Mundo da Rússia com a credibilidade em baixa, o craque brasileiro mostrou que não se abala e procurou dar a volta por cima na bola. Com uma nova postura, ele assumiu a braçadeira de capitão e o status de garçom da equipe, neste terça, diante da Argentina, ele chegou a sexta assistência em quatro jogos. 

Além disso, Neymar também vem atuando em outras posições. Contra a Argentina, por exemplo, em alguns momentos esteve pelo meio e em outros na ponta esquerda, posição em que mais atuou na sua carreira. Tite, inclusive, vem testando o capitão como armador. Esteve perfeito na cobrança de escanteio que originou o gol de Roberto Firmino. 


A PRIMEIRA VEZ DE JESUS E FIRMINO



(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Ainda buscando uma forma de jogar, Tite vem fazendo testes na Seleção, desta vez, o treinador optou por colocar Roberto Firmino e Gabriel Jesus atuando juntos. A dupla havia disputado alguns minutos durante a Copa do Mundo da Rússia mas jamais começado uma partida. 

Apesar da ousadia, não deu muito resultado. Gabriel ficou mais aberto pela pouca e acabou produzindo pouco, estava muito preso na marcação. Firmino também não conseguiu finalizar, pois a bola chegou pouco para ele principalmente na primeira etapa. 


A VITALIDADE DE MINRADA



(Foto: Getty Images)

Aos 34 anos, Miranda foi o responsável pelo tento que carimbou a vitória da Seleção Brasileira nos minutos finais sobre a Argentina. Além disso, o zagueiro teve boa atuação, como sempre sob o comando do técnico Tite. Seguro e cheio de disposição, ele afirmou depois do confronto que poderia tranquilamente atuar por mais quatro anos. 

Não há dúvidas de que o zagueiro será importante na briga pela classificação para a Copa do Mundo da Rússia e neste processo de renovação da equipe. Além de se mostrar em grande forma, tem a confiança de Tite, do elenco e é uma das lideranças do grupo. 


ARTHUR, O RITMISTA?



(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

Antes da Copa do Mundo da Rússia nos acostumamos a ouvir Tite falar sobre o "ritmista", o treinador não conseguiu encontrar a peça que tanto queria a tempo do Mundial e segue buscando. Diante da Argentina, ele optou por Arthur no meio-campo, o jogador do Barcelona teve boa atuação e foi um dos melhores em campo.

Com bom posicionamento, passe, marcação e chegadas com perigo ao ataque, quase marcou um golaço após cobrança de falta ensaiada com Neymar, o garoto saí com a certeza de que pode ter um futuro brilhante com a Verde-Amarela. 


FAZER COUTINHO VOLTAR A RENDER



(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Um dos melhores jogadores da Seleção Brasileira, Coutinho esteve abaixo do que pode produzir nos dois últimos jogos. Tanto pelo lado direito, como foi contra a Arábia Saudita, quanto diante da Argentina, onde jogou mais centralizado. O 4-4-2 não parece ser, no momento, uma posição que potencialize no desempenho do jogador. Tite terá a missão de descobrir como voltar a fazer com que o camisa 11 brilhe e seja novamente importante para a equipe.