Depois de mais da metade da temporada, Flamengo ainda não encontrou um atacante de confiança

Comentários()
Buda Mendes/Getty Images
Rubro-Negro gasta cerca de 3 milhões de reais no setor que não engrena e nem tem um dono da posição

Mais uma eliminação precoce na Copa Libertadores da América coloca em xeque o planejamento do Flamengo. Uma das maiores receitas do futebol Sul-Americano, o clube não vem conseguindo transformar o investimento em bons resultados.

A prova disso é que a era Bandeira de Mello está chegando ao final e por enquanto carrega apenas um título de expressão, a Copa do Brasil de 2013. Com a promessa de voltar a fazer o Flamengo campeão do mundo, o atual presidente assumiu o clube mas não conseguiu o prometido. 

E desta vez, uma das falhas, passa pelo ataque, onde o Maurício Barbieri de monstra não ter a menor confiança em seus centroavantes. Desde o ano passado, era sabido que Paolo Guerrero provavelmente não jogaria boa parte deste ano e que uma renovação seria complicada.

Paolo Guerrero Flamengo Sao Paulo Brasileirao Serie A 18072018
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Titular absoluto da equipe, ainda que não justificasse em campo tamanha confiança, o nome de Guerrero fazia a diferença para se apegar ao jogador. Tido como um dos melhores atacantes da América, o desempenho ruim, caso acontecesse, caia exclusivamente em sua conta.

Por outro lado, com os nomes que tem hoje no elenco, a conta não chega sozinha para o jogador e é divida com a diretoria, responsável pelas contratações. Henrique Dourado, artilheiro da equipe na temporada, não tem total confiança do treinador, prova disso é que em determinado momento pós Copa do Mundo virou até quarta opção. 

Henrique Dourado 21082018

Enquanto isso, seus companheiros de ataque tiveram oportunidade mas estiveram longe de convencer, Uribe, contratado há pouco tempo ainda não se adaptou nem mostrou a que veio. Diante do Cruzeiro, não foi nem relacionado para a partida. 

O jovem Lincoln vem sendo lápidado, mas ainda não está pronto para assumir as responsabilidades, é uma promessa que não desabrochou e precisa de mais tempo em campo, o problema é que nesta altura da temporada, o Flamengo não pode se dar ao luxo e dar esse tempo ao atacante. 

Vitinho Cruzeiro Flamengo Libertadores 09 08 2018
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Sem confiança em seus homens de ataque, no jogo mais importante do ano Barbieri ousou, utilizou uma escalação nova, colocando Vitinho, outro que ainda não se adaptou, como falso 9. Não deu certo, a bola não chegou, e ele não conseguiu dar a presença de área necessária para esta partida. 

O Jornal o Globo trouxe a notícia de que o Flamengo desembolsa 3 milhões de reais por mês no setor. Investimento alto, que nem de longe ajudou a resolver o problema. Se você olhar para as artilharias da competições que o Rubro-Negro disputa, não verá nenhum atleta do clube entre os primeiros. 

Uma das folhas salariais mais caras do futebol brasileiro, o Flamengo ainda tem pela frente o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, onde encara o Corinthians pela semifinal do torneio no próximo dia 12.

Fechar