De Tite e Emerson Sheik a Cássio e Alessandro: Por onde andam os campeões da Libertadores de 2012 com o Corinthians?

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Cinco anos depois de conquistar o torneio pela primeira vez, apenas três jogadores seguem no clube, mas um deles não mais como jogador

O torcedor do Corinthians jamais esquecerá o dia 4 de julho de 2012, que ficou conhecido como a data da “Libertação Corintiana” por conta da primeira conquista da Copa Libertadores da América em sua história. Pouco mais de cinco anos se passaram desde então e, como no futebol isso é praticamente uma vida, muita coisa mudou desde aquela memorável noite em que o título veio de forma invicta com direito a vitória sobre o Boca Juniors, tradicional algoz dos brasileiros. Daquele elenco, apenas três jogadores seguem no Timão. No entanto, um deles não atua mais dentro de campo.

Cássio e Danilo, peças importantíssimas daquela equipe, seguem até hoje no Corinthians e são comandados atualmente por Fábio Carille, que na época fazia parte da comissão técnica como auxiliar de Tite. O goleiro, que ainda brilhou no Mundial de Clubes no fim de 2012 e em outras conquistas do clube, vive atualmente um dos melhores momentos da sua carreira depois de ter chegado a perder a vaga de titular para Walter em 2016. O meia, por sua vez, exerce papel de liderança dentro do elenco embora não atue há mais de um ano por conta de uma grave lesão.

Alessandro Corinthians campeao Libertadores 2012
(Foto: STRINGER/AFP/Getty)

Capitão daquela equipe, Alessandro também segue no Corinthians, mas não mais como lateral-direito. Ele se aposentou no final de 2013 e virou coordenador de futebol do clube. Com a saída de Edu Gaspar para a Seleção Brasileira, em 2016, passou a ser gerente de futebol do Timão.

Maior vencedor e segundo que mais comandou o Corinthians na história, Tite, que já havia sido campeão brasileiro em 2011, ganhou outros três títulos na sua segunda passagem pelo clube depois da Libertadores (Mundial 2012, Paulistão 2013 e Recopa Sul-Americana 2013). O treinador deixou o Timão no fim de 2013, mas retornou um ano depois e foi campeão do Brasileirão de 2015. No dia 15 de junho de 2016 deixou o comando do time alvinegro para assumir a Seleção Brasileira.

Tite Corinthians campeao Libertadores 2012
(Foto: YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty)

Além de Alessandro, outros dois jogadores daquele elenco também se aposentaram. O zagueiro Chicão, um dos líderes da equipe na época, deixou o Timão em 2013. Depois, passou por Flamengo, Bahia e Delhi Dynamos, da Índia, antes de pendurar as chuteiras. Antes de Chicão, mais precisamente logo depois da conquista da Libertadores, Liedson também foi para o rubro-negro carioca e depois para o Porto, de Portugal, antes de se retirar dos gramados no fim de 2013.

Mais três atletas estão sem clube. Weldinho, que teve poucas chances no Corinthians, foi dispensado recentemente do Figueirense. O meia Alex, peça importante no esquema tático daquela equipe de 2012, deixou o Timão antes do Mundial para atuar no Al-Gharafa, do Catar. Um ano depois retornou ao Internacional, mas, após a queda para a Série B no ano passado, deixou a equipe e, desde então, não voltou mais a atuar. Adriano, por sua vez, vive situação mais complicada ainda já que não joga desde maio de 2016 quando saiu do Miami United.

Romarinho Paulinho Alex Liedson Corinthians campeao Libertadores 2012
(Foto: DANIEL GARCIA/AFP/Getty)

O restante dos jogadores estão todos em atividade. Sete deles atuam no exterior: Leandro Castán (Roma), Marquinhos (PSG), Ralf (Beijing Guoan), Paulinho (Barcelona), Ramírez (Alianza Lima), Romarinho (Al Jazira) e Gilsinho (Avispa Fukuoka).

Oito disputam a Série A do Brasileirão por outro clube: Fábio Santos (Atlético-MG), Ramon (Vasco), Wallace (Vitória), Paulo André (Atlético-PR), Willian Arão (Flamengo), Douglas (Grêmio), Emerson Sheik (Ponte Preta) e Willian (Palmeiras).

Emerson Sheik Corinthians campeao Libertadores 2012
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Por fim, cinco defendem equipes da Série B do Campeonato Brasileiro: Julio Cesar (Santa Cruz), Danilo Fernandes e Edenilson (Internacional), Jorge Henrique (Figueirense) e Elton (Ceará).


VEJA TAMBÉM:


Fechar